Como parecer rica sem o ser

Às vezes, sermos uma rica pessoa em vez de uma pessoa rica não nos consola por aí além. Pronto, não ganhámos o Euromilhões e não herdámos a fortuna da bisavó, é verdade. Mas se não podemos sê-lo, podemos sempre parecê-lo, que é ainda mais divertido. Mas cuidado, é uma brincadeira. O objectivo não é arruinar-se

Catarina Fonseca/Activa
06 Fevereiro 2011, 18:46

Vamos ver quem consegue ser a 'rica' mais convincente. Preparada? Então os principais mandamentos são os seguintes.

- Torne-se loura - É o primeiro mandamento de quem quer parecer rica. As ricas são todas louras porque isso corresponde ao apuramento (na opinião delas, claro) de raça que já dura há séculos. Na altura de casar, uma pessoa normal apaixona-se por outra pessoa normal e casa com ele mesmo se tiver borbulhas e mau hálito. Uma rica escolhe o primo Lourenço, que é louro e giro como ela, e que por sua vez já é o resultado de a mãe dele ter escolhido o primo Lourenço dela. Tem de se saber de onde vêm os genes para prevenir genes de grunho na família. Quem não tiver mesmo cara de loura, pode fazer nuances. Se não tiver cara de nuances, a única solução é ter cara de cavalo. Se também não se tiver cara de cavalo, pelo menos faça um ar determinado e endireite os ombros. Faz toda a diferença.

- Ponha verniz escuro - Porque é o verniz que tem de andar sempre a aplicar. E qual é o objectivo de andar sempre a pôr verniz? Basicamente, a filosofia é a mês a de se ser loira: são coisas que geralmente custam dinheiro - andar sempre no cabeleireiro a fazer nuances e a corrigir o verniz - mas que dá perfeitamente para fazer em casa.

- Seja simpática - Ao contrário do que se pensa, as ricas não são antipáticas. São sempre muito simpáticas porque têm tudo o que querem e não são invejosas e têm um sentimento de superioridade inato que as leva a tratar com benevolência os inferiores (todos os outros mortais). Decoram os nomes das pessoas a quem são apresentadas e cinco anos depois ainda se lembram que a sua sobrinha se chama Matilde e que o seu filho mais velho quase morreu atacado por uma vespa de Vilamoura. Dica: as tias de nariz empinado não são verdadeiras ricas, são imitações baratas.

- Trate tudo o que mexe por 'você', até o cão - Esta é óbvia, mas enfim, nunca se sabe. Nunca se descaia a dizer: 'Tás bacano, puto?' nem a um bebé de dois meses.

- Aproveite os saldos - Mas cuidado, não se ponha a comprar desvairadamente nas mais variadas lojas de marca: mais vale comprar pouco e bom do que muito e barato. Há três coisas onde não pode poupar: na mala, no casaco e nos sapatos. Mais vale um casaco de cabedal surrado do que o último grito em poliester.

- Emagreça - Inscreva-se no ginásio ou então corra à volta do quarteirão. Para parecer rica pode ser feia, pode ser burra, pode até ser morena, não pode é ser gorda. Se por acaso for gorda e não tencionar desengordar, não se ponha a dizer que não resiste a umas boas pataniscas de bacalhau, que se pela por um donut ou que tem sonhos eróticos com bifes, como o leão do 'Madagáscar'. Diga sempre que a culpa é da tiróide, doença de família. Convém andar no ginásio, mas não é para suar muito nem para se esfalfar a correr na passadeira nem para cansar a cabeça com a coreografia do step, é para estar sentada na máquina do remo a fazer conversa com o instrutor, que tem para aí menos 30 anos e 30 quilos.

- Escolha um perfume clássico que ninguém usa - ...e adopte-o como assinatura pessoal. Nem pense em escolher a última novidade. Quem usa a última novidade são as que inseguras e as que precisam de mostrar que estão em cima do acontecimento. Uma rica verdadeira não precisa de estar em cima do acontecimento. Ainda melhor é ter um perfume clássico para o inverno e outro para o verão. Chiquérrimo é usar perfumes masculinos.

- Capriche nos detalhes - Óculos escuros, sempre: em não se podendo proibir os outros mortais de nos olhar nos olhos, como fez o Tom Cruise, pode-se sempre não entrar em contactos indesejados com labregos. Nunca se saca de uma esferográfica ranhosa com a ponta roída e a desfazer-se aos bocados. Tira-se uma boa caneta. É imenso bem comprar coisas com padrões de ferraduras na Loja do Cavalo ou qualquer objecto que tenha a ver com a vela. Se não tiver dinheiro para andar por aí a gastar em detalhes que custam os olhos da cara, compre parecido no hipermercado. Ao contrário do que se pensa, nem todas as ricas cheiram uma imitação a léguas.

- Atenção ao telemóvel - Tem de ser o mais pequeno, ao contrário do carro, que tem de ser o maior. Se não tiver os modelos certos, não stresse: atenda na casa de banho ou diga que anda com o carro do primo Zezinho que fez o favor de lhe emprestar o calhambeque dele enquanto o seu jipe foi à revisão. Ah, no telemóvel ponha um toquezinho discreto, faz favor: nada do último êxito do Quim Barreiros, o Hino do Benfica, o numa-numaiê, ou o uivo do coiote na floresta negra.

- Recicle o marido - É o nosso acessório mais visível, portanto tem de ser apresentável. Primeira medida drástica: tem que tirar o bigode. Ninguém é chique com uns fios de caldo verde a pingar das farripas. Assim que o arrastar para fora do barbeiro, calce-lhe sapato de vela ou mocassins, vista-lhe calças beges ou de bombazine ou sarja (vermelho não!!! É novo-rico!), e camisa de risquinhas de três cores (lisas nunca e só de uma cor nunca) e um pólo de marca e pulôver em V, ou azul escuro ou amarelo ou cinzento. Chapéu, se conseguir, óptimo, mas é difícil encontrar um homem com cabeça para chapéu. Se o encontrar, você não for casada e ele não for gay, case-se imediatamente com ele. Convém também pagar-lhe umas aulas de golfe. Se nada disto for possível, diga que é o motorista.

- Esteja bronzeada - Elas não andam bronzeadas porque querem, andam bronzeadas porque durante o ano, vive-se na linha, e no Inverno, vai-se para a neve. Quem não vive na linha nem vai para a neve, pode sempre usar autobronzeador. Faz o mesmo efeito e além disso é mais barato.

- Tenha uma profissão de jeito - Nada de enfermeira ou secretária, nem qualquer coisa intelectual tipo médica ou advogada. O ideal é ser decoradora ou produtora de eventos. Mas há sempre maneira de vender a coisa: se for florista, diga que é decoradora biológica de interiores. Se ganhar a vida como empregada doméstica, transforme-se em Prestadora de Cuidados Para-familiares. Se o seu marido é segurança, diga que está casada com um Coordenador de Acções de Prevenção Violenta. Se está falida, pegue na xoupana da avó e diga que tem um turismo rural (um quarto para os amigos ficarem de vez em quando, que era a coelheira recuperada). Convém ter uns animais mortos pendurados à entrada. Convém que não sejam os coelhos.

- Olhe para o prato - Se quer parecer rica, nada de se andar a encher de folhados nem de empadão de carne, porque isso vai logo fazer com que engorde. Pode comer fruta mas não pêros nem laranjas. Não deixe que a vejam a braços com um papo-seco, quando muito um petit-four. Não pode comer mais do que alface, pelo menos em público. Deixe de beber cerveja e passe a champanhe, ou pelo menos vinho branco. Se não tiver dinheiro, água com gás. Não seja vista num restaurante chinês, vá a um japonês.

- Escolha bem as doenças - Há doenças que não pode ter: varizes, hemorróidas e azia. Isto para não falar em coisas mais graves, que são tabu. Tenha enxaquecas e não dores de cabeça, fibromialgia e não cansaço. Pode ter alergias, asma e gota, que são doenças aristocráticas. Também pode partir uma perna a andar a cavalo. Se for uma doença banal transforme-a numa sindrome de qualqualquer coisa com um nome estrangeiro, de preferência alemão. Ou então foi um vírus.

- Treine a arte da conversa - Se falar muito alto e arrotar à mesa, as outras ricas vão olhar para si com um ar horrorizado e estampar-lhe a tabuleta de 'grunha' na testa. Mas se ficar sossegadinha no seu canto sem abrir a boca, vão achar que é o fantasma da ópera. O ideal é falar desembaraçadamente do que quer que seja, desde que não seja dinheiro, que é sempre tabu.

- Leia o jornal - Principalmente o suplemento de golfe do 'Expesso'. E livros e revistas. Não se fique só pela 'Caras'. É sempre útil saber com quem casaram os 'primos' de Espanha e que a Vitória da Suécia coitada apareceu mais uma vez sem o namorado, mas também é bom ter umas luzes de outras coisas. Não tem de se arruinar na Fnac: pode pedir livros emprestados aos amigos, comprar um jornal de vez em quando e dar-se com pessoas de várias áreas.

- Não se queixe - Nada de andar a protestar contra a política externa, a subida do IVA ou a cabra da Kiki que lhe sacou o marido. Uma rica tem autocontrole. O máximo que pode dizer é: "que maçada" e mesmo assim, só se a casa estiver a arder. Também não dá gritos de alegria. Não se entusiasme muito, nem para o bem nem para o mal.





CAIXA

DICAS QUE PODEM DAR MUITO JEITO

- Se partilha o apelido com mais 4 milhões de portugueses, tipo Santos ou Silva em vez de Vanzeller ou Espírito Santo, experimente pôr um 'e': Santos e Silva. Fica-se logo com nome de banco.

- Há 3 palavras-chave que pode usar em qualquer lado: 'querido', 'fantástico' e 'o máximo'.

- Ande a pé, de autocarro é que não. Não corra o risco de ser apanhada no 51 mesmo que vá para o Restelo.

- Quando lhe ligarem para o telemóvel, diga 'pode ligar-me daqui a dez minutos, que agora estou na massagem'.

- Mesmo que não goste de futebol, se lhe perguntarem qual é o seu clube diga que é do Sporting, da Académica ou do Clube da sua terra, mesmo que não tenha posto os pés na terra há quinhentos anos.

- Não seja invisível: arranje um acessório engraçado e diga que o herdou da bisavó, mesmo que o tenha comprado na Loja dos Trezentos da esquina.





ATENÇÃO:ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

RECEBA GRÁTIS NO SEU EMAIL AS NOTÍCIAS QUE ESCOLHEMOS PARA SI!

SUBSCREVA AQUI!

Pesquise as melhores ofertas de emprego para si

últimas da TVMAIS

as nossas escolhas

Activa, tudo o que você é.

ASSINATURAS

A sua revista com ofertas e descontos até 60%

MOBILE

No seu telemóvel ou tablet, todos os dias

LOJA

X

Sabia que o seu Internet Explorer está desatualizado?

Para usufruir da melhor experiência de navegação na nossa página web recomendamos que atualize para uma nova versão. Por favor faça a atualização aqui .