10 REMÉDIOS PARA AS PERNAS CANSADAS

Remédios naturais que prometem ajudá-la a activar a circulação, reduzir o inchaço e retenção de líquidos e proteger as suas pernas da fadiga.

Cristina Tavares Correia/ACTIVA
29/03/2010 12:13
10 REMÉDIOS PARA AS PERNAS CANSADAS





Água fria

Revitaliza e tonifica as pernas cansadas. Termine o seu duche com jactos rápidos de água fria ao longo das suas pernas. Aproveite o Verão para fazer caminhadas à beira-mar ou beira-rio, com água pelas canelas ou joelhos, desde que não esteja demasiado fria.









Amêndoas





São ricas em vitamina E que é útil para atenuar a fadiga, reduzir os espasmos musculares e cãibras nas pernas. Além disso, são uma boa fonte de magnésio, mineral que ajuda a combater a celulite e a retenção de água.









Brócolos





Estão carregados de Vitamina C - que diminui a incidência de tromboses venosas e protege o sistema circulatório - e antioxidantes como os flavonóides - nutrientes com acção anti-inflamatória, anti-alérgica e anti-cancerígena - e carotenóides, que protegem os vasos sanguíneos. Para preservar ao máximo as suas propriedades e sabor, coza-os ao vapor.









Chrysanthellum Indicum





Pouco conhecida entre nós, esta planta é rica em flavonóides, que facilitam a circulação sanguínea e combatem os edemas. Age sobre a microcirculação periférica, reduzindo a permeabilidade e aumentando a resistência dos vasos sanguíneos.









Dourada





A terapeuta nutricional francesa Rose Razafimbelo, co-autora do livro 'Guide Familial des Aliments Soigneurs' aconselha a comer este peixe cru, de modo a preservar os ácidos gordos Ómega 3 em que é rica. Estes reduzem o risco de flebites e embolias.









Frutos Vermelhos





Framboesas, mirtilos, morangos, groselha, são ricos em vitamina C e flavonóides, ambos antioxidantes. A primeira ajuda a diminuir o risco de flebites e é necessária para a boa saúde do tecido conjuntivo que nos reveste as veias. Os flavonóides tonificam e protegem as paredes das veias. Coma três doses de frutos vermelhos por dia, variando-os para receber os diferentes tipos de flavonóides.









Marcha





Activa a circulação nos membros inferiores, que é mais difícil por que se faz contrariando a gravidade, e ajuda ao retorno venoso, ou seja o percurso que o sangue percorre entre os pés e o coração. Manter-se de pé ou sentada durante muito tempo, provoca a estagnação do sangue nas veias. Quando caminhamos, os músculos do pé e perna funcionam como uma bomba, que projecta o sangue em sentido ascendente, a cada passada que damos. É um desporto útil a combater a sensação de fadiga, as varizes e tromboflebites.









Óleos essenciais de limão, cipreste e gerânio





O óleo essencial de limão contém limoneno, eficaz a manter a elasticidade das veias, e vitamina P, que tonifica os vasos sanguíneos. O óleo de cipreste contribui para a drenagem linfática e bom funcionamento do sistema circulatório. Já o óleo essencial de gerânio (pelargonium graveolens) tem acção anti-inflamatória e combate a fadiga. Segundo Patrice de Bonneval, co-autor de 'Manuel Pratique de Aromatherapie ao quotidien', deve usar-se diluindo 5ml de cada um destes óleos em 85ml de óleo de jojoba ou de noz de macadâmia. Massaje as pernas com este preparado duas a três vezes por semana. Não o faça antes de se expor ao sol, já que o óleo essencial de limão é fotosensível.









Pé de porco





O pé e focinho de porco são ricos em cartilagens, boas fontes de silício e, na verdade, pouco gordos. As cartilagens deste animal contêm silício, mineral essencial para reforçar a parede dos vasos sanguíneos. Este mineral pode também ser encontrado em cereais integrais, frutos e legumes secos, certas águas minerais.









Videira vermelha, hamamélia e ginkgo





O ginkgo, com propriedades vasodilatadoras, é conhecido por promover a boa circulação sanguínea, aumentando a irrigação, diminuindo a resistência nos vasos capilares e reduzir a acumulação de líquido nos tecidos. A hamamélia aumenta a resistência das veias e reduz a permeabilidade dos vasos capilares. A videira vermelha, rica em polifenóis, tem uma acção de protecção e fortificação vascular. Os especialistas em fitoterapia aconselham um mês de toma alternada de cada uma destas plantas, em infusão ou tintura (entre 50 e 100 gotas por dia, segundo o peso).













Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

As Nossas Escolhas

cada vez mais, ACTIVA!

Assinaturas

A sua revista com ofertas e descontos até 55%

Mobile

No seu telemóvel ou tablet, todos os dias

Facebook

Twitter