activa

s

Perfil

Blogs

8 perguntas a Joana Carreira, do blog Sketchbook Six

Tem uma legião enorme de fãs nas redes sociais e um blog que, além de ter um look super trendy, é atualizado todos os dias com posts de moda, beleza e lifestyle. Estivemos à conversa com Joana Carreira, autora do blog Sketchbook Six e avisamos já que, se não conhece, nem sabe o que está a perder!

PCF

  • Como surgiu o Sketchbook Six?

O Sketchbook Six nasceu há 6 anos, no meu primeiro ano da faculdade. Surgiu porque costumava andar sempre com diário gráfico (um sketchbook) onde registava algumas coisas que ia vendo e gostando, recortes de revistas, rótulos e alguns anúncios de coisas que queria experimentar. No fundo ia guardando tudo o que gostava e me inspirava nesse caderno e decidi colocar tudo online para ser mais fácil. Acabou por se tornar um diário gráfico digital. O “six” foi precisamente porque na altura andava viciada na série Sex and the City e é uma alusão à page six da Carrie Bradshaw.

  • Não receou que fosse ‘mais do mesmo’ dada a inflação de blogs dos dias de hoje?

Quando criei o blog nunca pensei que alguém o fosse ler se quer, era mesmo com o intuito de ser um diário gráfico digital, no entanto com o passar do tempo comecei a notar alguma tráfego de visitas e amigos meus a comentarem comigo que de vez em quando viam os meus posts e os meus artigos e que gostavam do conteúdo e das coisas que partilhava porque eram coisas que se identificavam comigo - nomeadamente editoriais de revistas, design gráfico, packagings, inspirações etc.

  • O que acha que marca a diferente e justifica o seu êxito?

Penso que o facto de ser fiel a mim mesma e escrever apenas sobre aquilo de que gosto e com o qual realmente me identifico faz com que seja diferente e para além do mais, o facto de não ser um blog de um só tema. Abordo várias áreas, desde moda, beleza, lifestyle, decoração, tecnologia, fitness, comida, hábitos saudáveis, viagens… um pouco de tudo o que gosto no fundo. Mantive sempre essa linha e procuro manter sempre, até porque não faria sentido ser de outra forma. Para além disto, o facto de eu ser sempre sincera, faz com que haja uma abertura maior e uma relação mais próxima com as leitoras e eu gosto de sentir isso. No fundo sinto que somos amigas.

  • Nunca teve receio da exposição que advém de se ter um blog? Das más reacções, das críticas?

Nunca pensei muito nesse aspecto, aliás ainda estou a tentar lidar com o fato de ser abordada na rua às vezes por leitoras. Adoro conhecê-las porque gosto de saber quem está do outro lado, mas fico envergonhada e sem saber o que dizer. Quanto às reacções e críticas, penso que o SketchbookSix o que tem de bom é o facto de conseguirmos partilhar opiniões, acabando pro ser um cantinho onde vamos trocando as nossas experiências e penso que todas as críticas que recebi até agora têm sido construtivas. Mesmo as minhas leitoras, que acabam por se tornar amigas, têm o cuidado sempre de comentar que é algo construtivo e que não querem ofender-me ou que eu leve a mal e sem dúvida que esse cuidado da parte delas, demonstra que realmente se preocupam.

  • Como lida com as reacções menos boas?

Tento sempre ver o lado positivo e realmente perceber se tem razão no que diz ou não. Afinal são opiniões e comentários que me ajudam a crescer e a melhorar. Se não estiver de acordo, aceito as reacções até porque não podemos agradar sempre a todos e estão livres de o fazer, claro.

  • Qual foi o comentário (positivo) que mais a marcou?

Ao longo deste último ano têm-me chegado alguns emails e mensagens que confesso que me têm tocado, histórias de como as inspirei a mudarem o estilo de vida, a sentirem-se mais bonitas e confiantes ou a serem mais saudáveis por exmeplo. Há histórias incriveis e sentir que consegui fazer uma mudança destas na vida de uma mulher é sem duvida gratificante e marca-me bastante.

  • Os homens lêem o seu blog? E gostam?

Uma percentagem pequena, apenas 5% mas é um público que até gostava de explorar mais. Penso que esta percentagem é basicamente do meu namorado, pai e alguns amigos homens. Mas daquilo que sei e do feedback que me dão é que gostam bastante e até me dão algumas dicas de coisas que poderia escrever.

  • Como vê este projecto daqui a 10 anos? - Pensa dedicar-se em exclusividade?

Nunca pensei muito a longo prazo, mas sim gostava de me dedicar em exlcusivo a este projecto até porque tenho imensas ideias novas que quero por em pratica e desenvolver e espero conseguir fazê-lo. Não o consigo projectar daqui a 10 anos, mas de uma coisa tenho a certeza, continuará a ser honesto e sincero.

Sketchbook Six

    newsletter

    Receba GRÁTIS no seu email as notícias que selecionamos para si!