activa

Perfil

Celebridades

Lady Gaga incendeia o palco do Super Bowl

Há quem diga que foi, sem sombras de dúvidas, a melhor atuação de sempre da Mother Monster.

Laura Pinheiro

1 / 10

Tom Pennington

2 / 10

Bob Levey

3 / 10

Christopher Polk

4 / 10

Christopher Polk

5 / 10

Christopher Polk

6 / 10

Tom Pennington

7 / 10

Mike Ehrmann

8 / 10

Christopher Polk

9 / 10

Bob Levey

10 / 10

Mike Ehrmann

A noite de 5 de fevereiro foi sinónimo de Super Bowl nos Estados Unidos, mas, curiosamente, as equipas que disputaram a final da Liga Nacional de Futebol Americano não foram as protagonistas da noite.

Os New England Patriots sagraram-se campeões no Estádio NRG, em Houston, Texas, mas ninguém brilhou mais que Lady Gaga, a estrela encarregue do tradicional Halftime Show (atuação no intervalo do jogo) deste ano.

A cantora de 30 anos mostrou quão multifacetada é numa atuação extravagante, cheia de glamour (e de efeitos pirotécnicos), com muitos 'drones' à mistura, e uma autêntica 'tropa' de bailarinos que dançaram ao som dos maiores êxitos da sua carreira, incluindo 'Poker Face', 'Bad Romance' e 'Million Reasons'.

Também houve tempo para mensagens patrióticas e referências à inclusão social, mas sem nunca mencionar diretamente Donald Trump. Recorde-se que, antes da performance, houve muita polémica em torno da possibilidade de Gaga, que era apoiante de Hillary Clinton na corrida à Casa Branca, fazer algum tipo de afirmação política contra o Presidente em palco.

Veja o espetáculo na íntegra: