activa

Perfil

Selena Gomez fala sobre os "tempos difíceis" na clínica de reabilitação

Celebridades

Selena Gomez fala sobre os "tempos difíceis" na clínica de reabilitação

A cantora abriu o coração sobre o período em que procurou ajuda profissional para lidar com os efeitos secundários do lúpus.

Cláudia Turpin

O novo projeto de Selena Gomez é-lhe muito mais próximo do que se imagina.

A cantora e a sua mãe, Amanda Teefey, produziram uma série para a Netflix intitulada '13 Reasons Why', baseada num romance escrito por Jay Asher. O enredo conta a história de Clay, um adolescente que descobre 13 cassetes que explicam os motivos que levaram a sua colega Hannah ao suicídio.

Gomez, que esteve ausente durante uma boa parte da produção devido a problemas pessoais, estabeleceu elos entre as suas próprias batalhas e as das personagens na série.

"Para ser sincera convosco, estava a passar por momentos difíceis quando iniciaram a produção", começou por dizer num evento de imprensa do Netflix. "Estive fora durante 90 dias, e na verdade conheci montes de miúdos naquele lugar que falavam dos mesmos problemas que as personagens vivem".

A estrela explicou que passou pelas mesmas tormentas, em proporções diferentes, por ter estar debaixo dos holofotes desde a infância, quer fosse por causa de outras crianças ou pelo "facto de ter crescido no maior liceu do mundo, que é o Disney Channel".

"Os adultos também tinham a audácia de me dizerem como viver a minha vida", explicou. "Foi muito confuso para mim, mesmo muito. Não fazia ideia de quem ia ser".

Recorde-se que em agosto de 2016, Selena fez uma pausa na carreira devido aos efeitos secundários do lúpus. Dois meses depois, foi noticiado que deu entrada numa clínica de reabilitação para lidar com problemas de saúde mental, incluindo ansiedade, ataques de pânico e depressão.

Desde então, já voltou à ribalta e tem sido sincera em relação àquilo que vê como as tendências destrutivas das redes sociais nos jovens.

"Agora é difícil. Não suporto as redes sociais e aquilo para que estão a olhar. Não suporto aquilo que pensam ser a realidade", disse no evento. "O programa é o mais real possível. Quero que eles entendam. Faria qualquer coisa possível para ser uma influência positiva nesta geração, mas definitivamente identifico-me com tudo o que se passa [no programa]. Estive lá no último episódio, e foi complicado ver aquilo tudo ganhar vida porque já o vivi".