activa

s

Perfil

Celebridades

Ex de Chris Brown pede ordem de restrição: "Ele ameaçou alvejar-me"

Cláudia Turpin

Reprodução/Instagram

Chris Brown está novamente em sarilhos com as autoridades.

Karrueche Tran, a sua última namorada, pediu uma ordem de restrição contra o cantor alegando que foi vítima de ameaças no início de fevereiro e durante a relação tumultuosa, que terminou oficialmente no final de 2014.

Nos documentos judiciais, obtidos pela 'People', a modelo de 28 anos afirma que Brow ameaçou matá-la em mensagens de texto, perseguir os seus amigos e até mesmo alvejá-la.

"Na segunda semana de fevereiro, ele disse a algumas pessoas que ia matar-me", lê-se no depoimento. "Ele disse que se mais ninguém me pode ter, então ele vai acabar comigo".

Reprodução/Instagram

"Ele ameaçou perseguir os meus amigos, e houve um incidente há algumas semanas em que ele disse a um amigo meu para sair de uma festa, caso contrário ia ser espancado", alegou Karrueche. "Ele também atirou uma bebida à cara do meu amigo. Foi por isso que finalmente decidimos avançar com a restrição cautelar, porque ele está a começar a transformar as palavras em ações".

A jovem também diz ter sido "esmurrada no estômago em duas ocasiões" e que Chris a "atirou pelas escadas abaixo" há vários anos, mas não fez queixa - e talvez isso esteja relacionado com outro caso. É que os alegados incidentes terão ocorrido na mesma altura em que o cantor estava em liberdade condicional pela agressão física a outra ex-namorada, Rihanna, em 2009. Quer isto dizer que uma nova acusação do género ia deixá-lo em maus lençóis com a polícia.

Recorde-se que Brown foi acusado de fazer ameaças criminosas e de agressão criminal depois de espancar a estrela natural de Barbados no dia 8 de fevereiro de 2009. Mais tarde, declarou-se culpado e aceitou um acordo de trabalho comunitário para evitar a prisão. Seis anos de liberdade condicional e mais de mil horas de serviço comunitário depois, cumpriu a pena em 2015.

Christopher Polk

Karrueche Tran pediu ainda que a sua mãe, Cindy Adamson, e o irmão, Raymond, tivessem proteção: "Eles são a minha família e não os quero em risco".

A ordem de restrição de violência doméstica, aprovada por um juiz, manda que o artista se mantenha a 100 jardas (mais ou menos o tamanho de um campo de futebol americano) de distância das partes envolvidas). Tem efeito temporário até à data da próxima audiência em tribunal, marcada para o dia 9 de março.

    newsletter

    Receba GRÁTIS no seu email as notícias que selecionamos para si!