activa

Perfil

Celebridades

Céline Dion disse ao filho que não tinha que ser 'o homem da casa' após a morte de René Angélil

A artista falou sobre como a família lida com a perda do patriarca.

Cláudia Turpin

Reprodução/Instagram

Desde que ficou viúva, Céline Dion tem encontrado nos três filhos uma finte de apoio.

Passado pouco mais de um ano da morte do patriarca da família, René Angélil, a cantora revelou ela e os três filhos, René-Charles, 16, e os gémeos Eddy e Nelson, 6, lidam com a perda.

"Para ser sincera, eles são impecáveis. Eles estão a ajudar-me, e eu a eles - é mútuo", disse ao programa 'Extra'. "O que me deixa mais orgulhosa é ser mãe", continuou. "Tenho três filhos magníficos e através deles vejo o meu marido, e tenho força hoje para continuar a aperaltar-me".

Instagram

A diva acrescentou que graças às ferramentas que o marido lhe transmitiu em vida, ainda tem o seu poder e "vontade de cantar, continuar e ser bem-sucedida".

Recorde-se que Dion e Angélil foram casados durante 22 anos até à morte do empresário musical em janeiro de 2016, aos 73 anos, devido a um cancro na garganta.

"[os meus filhos] lidam muito bem com a morte do pai", continuou. "Disse ao René-Charles que nunca quero que ele se sinta pressionado a ser o homem da casa, porque tem os próprios sonhos", explicou. "Disse-lhe que ele está sempre no seu coração e eu estou aqui para ele".

Em janeiro, Céline retomou a sua residência artística em Las Vegas, que já dura desde 2002, no The Colosseum, no Caesars Palace.

    newsletter

    Receba GRÁTIS no seu email as notícias que selecionamos para si!