activa

Perfil

Celebridades

Emma Watson: "Disseram que eu não podia ser feminista e ter mamas"

A atriz diz estar confusa com toda a controvérsia à volta da sessão fotográfica que protagonizou para a revista 'Vanity Fair'.

Rubina Mendes

VALERIE MACON

Na semana passada, Emma Watson foi protagonista de uma sessão fotográfica para a revista 'Vanity Fair', na edição deste mês, mas o resultado não foi o esperado e a atriz foi muito criticada por surgir em topless.

Emma Watson, para além da representação, também é conhecida por estar associada a causas feministas, como a defesa da igualdade entre géneros. Mas o facto de ter surgido em topless fez com que os seus seguidores a acusassem de ser anti-feminista.

Numa entrevista à BBC, a atriz teve a oportiunidade de comentar a polémica e disse estar muito "confusa" com toda contervérsia.

“Isso (a polémica) apenas revela quantos equívocos e mal entendidos existem sobre o que é feminismo”, começa por defender Emma. “Feminismo é isso. É sobre dar as mulheres o poder de escolha. Não é um pau com que se bate noutras mulheres. É sobre liberdade, sobre libertação, sobre igualdade. Realmente não percebo o que as minhas mamas têm a ver com isso. É muito confuso”, continua a atriz.

Ao ser questionada pelo colega Dan Stevens, com quem protagonizou o seu mais recente filme, 'A Bela e o Monstro',, sobre as críticas que recebeu, a atriz afirmou: "Disseram que eu não podia ser feminista e ter mamas."

Veja o vídeo de parte da entrevista da atriz, onde comenta toda a polémica em torno da sessão fotográfica para a 'Vanity Fair'.

Vídeo: Emma Watson ajuda jornalista

Vídeo: o trailer de 'A Bela e o Monstro'

    newsletter

    Receba GRÁTIS no seu email as notícias que selecionamos para si!