activa

Perfil

Celebridades

Mischa Barton envolvida em caso de pornografia de vingança

"Alguém que eu pensava que amava e em quem confiava estava a filmar os meus momentos mais íntimos e privados, sem o meu consentimento".

Cláudia Turpin

Frederick M. Brown

Pouco mais de um mês depois de ser hospitalizada, Mischa Barton está a passar por outro momento difícil.

Recentemente surgiram rumores de que alguém andava a tentar vender uma sex tape da atriz a companhias de pornografia. Entretanto, Barton tomou medidas legais para impedir que tal aconteça e recorreu aos serviços da advogada Lisa Bloom, que emitiu um comunicado em seu nome, anunciando que planeiam processar o responsável pela situação de "pornografia de vingança" com recurso a todas as leis civis e criminais possíveis.

"Esta é uma situação dolorosa, e o meu pior pesadelo ganhou vida quando soube que alguém que eu pensava que amava e em quem confiava estava a filmar os meus momentos mais íntimos e privados, sem o meu consentimento, com câmaras escondidas", diz o comunicado. "Depois soube de algo pior: que alguém estava a tentar vender esses vídeos e torná-los públicos.

O documento, divulgado durante uma conferência de imprensa que decorreu no passado dia 15 de março, em Los Angeles, explica ainda o motivo pelo qual a estrela decidiu partilhar o seu calvário.

"Estou a lutar contra isto não só por mim mas também por todas as mulheres", lê-se no documento. "Quero protegê-las da dor e humilhação pela qual tive de passar. Nenhuma mulher devia passar por isto. É algo muito difícil mas estou feliz por finalmente me estar a defender".

Pornografia de vingança ('revenge porn', em inglês) é uma expressão que se refere ao ato de divulgar publicamente imagens ou vídeos explícitos de terceiros, sem o seu consentimento, como forma de retaliação.

    newsletter

    Receba GRÁTIS no seu email as notícias que selecionamos para si!