activa

Perfil

Celebridades

Céline Dion: "é muito difícil para mim ver-me com outra pessoa"

A cantora, que ainda está a lidar com a perda do marido, não se sente preparada para estar com alguém.

VALERIE MACON

Passado mais de um ano da morte de René Angélil, a cantora Céline Dion continua a ajustar-se à realidade sem a presença do marido.

Em entrevista ao 'The Sun', a primeira no Reino Unido em sete anos, revela que é um sofrimento que provavelmente vai carregar para o resto da vida e que ainda não está pronta para viver um novo amor.

"Agora, definitivamente é muito cedo para mim. Estou apaixonada por ele e sou casada com ele", partilhou. "Ele é o amor da minha vida. É muito difícil ver-me com outra pessoa", continuou. "Vivo o amor que sinto por ele todos os dias. Quando canto, é com ele. Quando abraço os meus filhos, é por ele e com ele. Tirei tempo para fazer luto e ainda estou a fazê-lo".

Dion era apenas uma criança quando Angélil, 26 anos mais velho, a descobriu na província canadiana do Quebec e se tornou seu agente. Mais tarde, a relação passou a ser também romântica e os dois acabaram por trocar alianças em 1994. Só se separaram 22 anos depois quando o empresário musical sucumbiu a um cancro na garganta em janeiro de 2016, aos 73 anos.

"O René preparou-me para o resto da minha vida desde os 12 anos. Nunca conheci ou beijei nenhum outro homem na minha vida", explicou.

Após a perda devastadora, Dion está agradecida pela família que criaram juntos e diz que vê o rosto do marido nos filhos: René-Charles, 16, e os gémeos de seis anos Eddy e Nelson.

Vídeo relacionado: Céline Dion disse ao filho que não tinha que ser 'o homem da casa' após a morte de René Angélil

    newsletter

    Receba GRÁTIS no seu email as notícias que selecionamos para si!