activa

Perfil

Celebridades

Miranda Kerr devolve joias ligadas a caso de corrupção

As peças valem mais de sete milhões de euros.

Cláudia Turpin

Dimitrios Kambouris

Miranda Kerr entregou joias avaliadas em mais de sete milhões de euros ao Departamento de Justiça norte-americano depois de os promotores de justiça afirmarem que as peças estão ligadas a um caso de corrupção na Malásia.

De acordo com o 'The Guardian', citado pela 'PEOPLE', Kerr recebeu-as como presentes de um financista malaio, que alegadamente as comprou com dinheiro roubado ao governo.

"A Miranda Kerr cooperou totalmente desde o início do inquérito e comprometeu-se a devolver as joias ao governo", disse o advogado da model, Mark Fabiani, num comunicado enviado ao 'USA Today'. "A Sra. Kerr vai continuar a cooperar no inquérito de todas as formas possíveis".

O Departamento de Justiça alega que terão sido desviados mais de 3,9 mil milhões de euros do fundo 1Malaysia Development Berhad fund, conhecido como 1MDB, criado pelo Primeiro-ministro Najib Razak, que, segundo o 'The Guardian', nega ter cometido qualquer ilegalidade.

No âmbito deste caso, Leonardo DiCaprio também devolveu obras de arte avaliadas em mais de 2,81 milhões de euros, incluindo um quadro de Picasso. Os direitos sobre o filme 'o Lobo de Wall Street' também foram apreendidos.

Kerr e DiCaprio não foram acusados de nenhum crime.

Vídeo relacionado: Casada de fresco: veja a aliança de Miranda Kerr

    newsletter

    Receba GRÁTIS no seu email as notícias que selecionamos para si!