activa

Perfil

Celebridades

Johnny Depp pede desculpa por "piada de mau gosto" sobre Donald Trump

"Quando foi a última vez que um ator assassinou um Presidente?"

Ana Romano Afonso

Ian Gavan

Johnny Depp pediu desculpa publicamente a Donald Trump devido a comentários controversos que fez recentemente.

O ator fez uma aparição no festival Glastonbury 2017, em Inglaterra, durante a qual meteu os pés pelas mãos na tentativa de partilhar os seus pontos de vista sobre política.

"Podemos trazer o Trump para cá? Acho que ele precisa de ajuda. É apenas uma pergunta - não estou a insinuar nada. Já agora, isto vai aparecer na imprensa. Vai ser horrível. Gosto do facto de vocês todos fazerem parte disto. Mas quando foi a última vez que um ator assassinou um Presidente?"

Perante a repercussão negativa, Depp enviou um comunicado ao E! News no qual explica as suas intenções.

"Peço desculpa pela piada de mau gosto que tentei fazer sobre o Presidente Trump", disse. "Não saiu como pretendido, e não teve maldade. Só estava a tentar entreter, não magoar alguém".

Por sua vez, a Casa Branca também já se pronunciou em relação aos comentários do galã de Hollywood.

"O Presidente condenou a violência de todas as formas e é triste que outros, como Johnny Depp, não tenham seguido o seu exemplo", lês-se num comunicado enviado à CNN. "Espero que alguns dos colegas do Sr. Depp falem contra este tipo de retórica tão ferozmente como fariam se os comentários dele fossem dirigidos a um oficial eleito do Partido Democrata".

Na lei norte-americana, ameaçar o Presidente é crime e, portanto, os Serviços Secretos também tiveram uma palavra a dizer sobre o assunto.

"Por razões de segurança, não podemos discutir especificamente ou no geral os termos e meios sob os quais levamos a cabo as nossas responsabilidades de proteção", disseram os oficiais, citados pelo E! News.

Vídeo relacionado: Johnny Depp agradece o apoio dos fãs durante o processo de divórcio

    newsletter

    Receba GRÁTIS no seu email as notícias que selecionamos para si!