activa

Perfil

Celebridades

Revelada carta de Madonna em que critica duramente Whitney Houston e Sharon Stone (que também já reagiu)

A carta, que vai ser leiloada na próxima semana, foi escrita no início dos anos 90 e dirigida ao ator John Enos. Nela, a cantora fala de duas figuras bem conhecidas de forma negativa.

Ana Romano Afonso

Pascal Le Segretain

Madonna escreveu uma carta ao ator John Enos, no início dos anos 90. Nela, a cantora refere-se às carreiras da atriz Sharon Stone e da cantora Whitney Houston como "horrivelmente medíocres"

Na carta, nunca antes vista, e que vai agora a leilão, a rainha da pop começa por explicar que tem "estado de mau humor" e que se sentia "muito desconfortável" na sua própria pele naquele momento. Escreveu, igualmente, que "preferia morrer" do que ser como "essas mulheres".

Madonna escreve também sobre as reações que recebeu aos seus projetos.

"Deixei tanta gente irritada, que estou a ser castigada e, basicamente, feita para ficar calada e ficar no meu canto, enquanto que outras pessoas menos interessantes e excitantes estão a colher os benefícios das estradas que pavimentei. Talvez tenha sido isto que as pessoas negras sentiram quando o Elvis, finalmente, se tornou grande. É inequivocamente frustrante ver que a Whitney Houston tem a carreira na música que eu desejava ter e que a Sharon Stone tem a carreira de cinema que nunca tive. Não é por querer ser estas mulheres, porque preferia morrer, mas elas são tão horrivelmente medíocres e são vistas como modelos ideais de virtudes e um género de padrão para me humilhar. Tudo o que faço é tão original e único e coloquei tanto de mim no meu livro e nas canções e apenas me têm trazido mágoa e dor", lê-se na carta.

A carta foi escrita no início dos anos 90 e a cantora parece estar a referir-se ao livro de fotografias do sexo de 1992 e ao álbum 'Erotica'.

"Não acho que consiga jogar o jogo para ser aceite. Sou demasiado inteligente, tenho demasiado orgulho", escreveu.

Madonna, que venceu o primeiro dos seus sete Grammy's, em 1992, sugeriu a Enos que tinha "nascido no lugar e tempo errados e, provavelmente, com o sexo errado".

No fim da carta, a rainha da pop refere-se ao seu estado de espírito sombrio.

"Sinto que não tenho uma carreira, uma família, nada permanente ou tangível. A minha visão da vida é negra, negra, negra, e é, por isso, que não sou boa para ti ou quem quer que seja, neste momento. Tenho que recuperar o meu senso de poder e a minha alegria de viver", escreveu.

Depois da carta ser dada a conhecer ao público, Sharon deixou uma carta a Madonna, publicada no Facebook, esta quinta-feira.

"Querida Madonna, fica a saber que sou tua amiga. Já desejei ser uma estrela do rock em alguns momentos privados... Senti-me medíocre como descreveste... Eu amo-te e adoro-te; não me vou opôr a ti por causa de qualquer invasão nas nossas jornadas pessoais." escreveu a atriz

A carta será leiloada na próxima semana e, segundo o site de leilões, a sua proprietária é Darlene Lutz, uma amiga íntima e de longa data de Madonna.

Espera-se que a carta de duas páginas atinja, no leilão, um valor entre os 3 mil e os 5 mil dólares (cerca de 2600 a 4300 euros).