activa

Perfil

Celebridades

Gwyneth Paltrow deixa mensagem tocante à filha

A atriz é uma das muitas estrelas que acusa o produtor cinematográfico Harvey Weinstein de má conduta sexual.

Cláudia Turpin

Reprodução/Instagram

Gwyneth Paltrow deixou uma mensagem especial à filha de 13 anos, Apple Martin, no Dia Internacional da Menina.

Apenas um dia depois de revelar que também foi vítima dos avanços sexuais indesejados de Harvey Weinstein na juventude, a atriz de 45 anos partilhou no Instagram uma selfie em que mãe e filha aparecem sorridentes.

"Tudo o que faço na vida, faço por esta menina (e pelo irmão dela)", lê-se na legenda.

Paltrow é uma de dezenas de mulheres que vieram a público com histórias de má conduta sexual por parte do produtor cinematográfico Harvey Weinstein. A estrela contou ao 'The New York Times' que quando tinha 22 anos, Weinstein contratou-a para o papel de protagonista em 'Emma'. Antes de a produção começar, convidou-a para ir à sua suite num hotel, tocou-lhe e sugeriu que fizessem massagens.

"Eu era uma miúda... estava sob contrato. Fiquei petrificada", explicou.

A estrela recusou os avanços do produtor e contou tudo ao então namorado, Brad Pitt, que confrontou Weinstein sobre o incidente numa festa em Hollywood em meados de 1995. Pouco depois, o produtor telefonou a Gwyneth e 'avisou-a' para não contar a história a mais ninguém.

“Esperava-se que eu mantivesse tudo em segredo. Eu pensava que ele ia despedir-me", continuou. "Ele gritou comigo durante muito tempo. Foi brutal".

Gwyneth Paltrow, que ganhou o Óscar de Melhor Atriz em 1999 pela sua prestação em 'A Paixão de Shakespeare', "sente-se aliviada e satisfeita por ter falado", contou uma fonte à 'PEOPLE'.

Vídeo relacionado: Gwyneth Paltrow afastada da representação