activa

Perfil

Celebridades

Robert Wagner considerado "suspeito" no caso da morte de Natalie Wood

Em 2011 o caso foi reaberto e os polícias e Los Angeles consideram, agora, o seu marido como uma "pessoa de interesse" para a investigação.

Activa.pt

Robert Wagner e Natalie Wood

Robert Wagner e Natalie Wood

HANDOUT

Quase quarenta anos após a morte de Natalie Wood, Robert Wagner foi apontado pelos inspetores da polícia de Los Angeles como um possível "suspeito" no caso.

A investigação, que tinha concluído que a morta por afogamento da atriz norte-americana tinha sido causada acidentalmente, foi reaberta em 2011. Em 2013, o segundo marido de Natalie, Wagner, recusou-se a falar com os investigadores, que agora querem voltar a tentar falar com ator de 87 anos. As suspeitas têm origem num relatório do Instituto Médico Legal de Los Angeles, de 2013, que revelou que os hematomas encontrados no corpo da atiz podem não ter sido causados acidentalmente. A causa da morte é agora qualificada como como "por afogamento e outros fatores indeterminados".

Em 29 de novembro de 1981, a estrela de "Amor, sublime amor", um filme de 1961, foi encontrada afogada enquanto navegava no barco com o seu marido. O casal estava perto da ilha de Catalina, na baía de Los Angeles, acompanhado pelo ator Christoper Walker.

A defesa de Wagner

O advogado do marido de Natalie considera que o caso foi reaberto em 2011, trinta anos após a morte, no seguimento de uma investigação que era puro "sensacionalismo" e "exploração". Além disso, o profissional defendeu o seu cliente dizendo que o ator "colaborou plenamente nos últimos 30 anos com as investigações sobre o afogamento acidental da sua esposa em 1981" e que "respondeu a todas as perguntas" de todas as vezes que foi interrogado pelo xerife do condado de Los Angeles. "Robert Wagner e as suas filhas não têm nada a acrescentar a esta nova investigação", salientou o advogado.

    newsletter

    Receba GRÁTIS no seu email as notícias que selecionamos para si!