activa

Perfil

Celebridades

Edição de setembro: diversidade em foco nas revistas de moda

Além de raro, o momento pode ser considerado histórico na indústria.

Cláudia Turpin

D.R.

Beyoncé. Rihanna. Yara Shahidi. Tiffany Haddish. Tracee Ellis Ross. Lupita Nyong’o. Zendaya. Slick Woods. Issa Rae. Aja Naomi King. Laverne Cox.

Num momento sem precedentes a nível internacional, quase todas as publicações mainstream de moda, incluindo a 'Vogue', 'Glamour' e 'Elle', têm mulheres negras, com diferentes tons de pele e texturas de cabelo, na capa daquela que é considerada a maior edição do ano (tanto no tamanho como na importância).

Até mesmo a 'InStyle', que tem Jennifer Aniston na capa principal, juntou-se ao movimento, tendo escolhido a modelo Imaan Hammam para destaque de uma das suas edições para subscritores.

Instagram

O statement é poderoso no diz respeito a beleza, negritude e reconhecimento de tastemakers culturais, e mostra que a narrativa está a mudar. Acima de tudo, dá um novo fôlego a um ciclo iniciado há 53 anos, quando Donyale Luna fez história como a primeira mulher negra na capa de uma revista de moda, a 'Harper's Bazaar', em 1965. No ano seguinte, foi também a primeira modelo negra a agraciar a capa da 'Vogue' britânica - a 'Vogue' norte-americana só deu o passo em 1974 com a modelo Beverly Johnson como estrela de capa.

Donyale Luna

Donyale Luna

D.R.

A importância da edição de setembro

Setembro é sinónimo de reinvenção e remete para um começar do zero. Também representa o início de uma nova temporada de moda após um longo reinado dos dias quentes, e as publicações lucram com o interesse dos leitores em renovar e transformar o guarda-roupa nesta altura do ano. Prova disso é o aumento exponencial da publicidade, visto que as marcas e empresas pagam muito mais para serem incluídas nesta publicação.

Durante algum tempo, o poder de setembro era conhecido apenas na indústria da moda, contudo a popularidade do documentário 'The September Issue' (2009) consciencializou o público no geral da sua importância. Ao seguir minuciosamente os bastidores da criação de uma edição de setembro da 'Vogue', que começa a ser pensada com um ano de antecedência, o realizador R J Cutler conferiu uma certa misticidade à revista, suscitando muita curiosidade e expectativa em relação ao resultado final. Nesse sentido, a capa de setembro passou a ser vista pelos títulos como crucial, sendo que é a primeira coisa que as leitoras veem e pode beneficiar ou prejudicar a perceção geral da revista - e a probabilidade de esta ser comprada.

    newsletter

    Receba GRÁTIS no seu email as notícias que selecionamos para si!