activa

Perfil

Celebridades

Isabel II viveu o pior pesadelo de qualquer noiva, no dia do casamento

Nada parecia correr bem.

Activa.pt

Hulton Archive

Há 72 anos, Isabel II e Phillip primos em segundo grau, protagonizaram uma cerimónia que resultou de um grande amor. E embora, como qualquer casamento real, tenha sido tudo pensado ao pormenor, houve muito a correr mal no dia 20 de novembro de 1947.

Uma das damas de honor da rainha, Lady Pamela Hicks, chegou a explicar o sucedido, através das redes sociais: "A tiara partiu-se e o bouquet esteve perdido por algum tempo. Mas a rainha ficou feliz por descobrir que o seu corgi favorito, Susan, esteve escondido debaixo de um tapete na sua carruagem, pelo que pôde juntar-se a eles na lua-de-mel".

De acordo com o Telegraph, de facto, a tiara de Isabel II partiu-se, após a cabeleireira ter tentado prendê-la ao véu. Sob escolta policial, a jóia foi então levada para a joalharia, de modo a ser arranjada a tempo da subida ao altar. E se tal não bastasse, também o bouquet sofreu um acidente - alegadamente, perdeu-se entre o regresso do casal ao palácio e o pequeno-almoço do casamento.

Ora, isto explica o facto de a rainha não segurar o ramo de flores nas fotografias do casamento. Como disse o filho do fotógrafo Martin Longman, em conversa com o Telegraph, em 2010: "Não há bouquet na fotogradia de grupo e o meu pai teve de fazer uma réplica". Diz-se que, mais tarde, Isabel II e o duque de Edimburgo recriaram alguns momentos da cerimónia com um segundo ramo de flores, já que o original não chegou a ser encontrado.

A fotografia de grupo sem o bouquet

A fotografia de grupo sem o bouquet

Keystone-France

    newsletter

    Receba GRÁTIS no seu email as notícias que selecionamos para si!