activa

Perfil

Estilo de Vida

Ana Guiomar à descoberta do Japão: Expetativas

Eu vou ao Japão, eu vou ao Japão, eu vou ao Japão, eu vou mesmo ao Japão. Eu sei, pareço uma criança, mas não é isso que parecemos todos quando vamos fazer uma grande viagem?

Para mim, não há nada melhor que viajar, quer dizer, comer também é das melhores coisas da vida, mas viajar... e viajar para um sítio onde se podem comer coisas incríveis, e que adoramos, tais como sushi ou ramen é ainda melhor! Como podem ver as minhas expetativas em relação à comida já são muito altas, o meu estômago que se aguente que nem eu nem aquele país somos para meninos.

Falando agora um pouco da viagem e da nossa rota, vamos fazer um voo relativamente calmo em relação a escalas. Fazemos um primeiro voo para Milão, onde temos uma escala de 3 horas, e depois de Milão directamente para Tóquio aterrando no aeroporto de Narita.

Nesse mesmo dia seguimos para Osaka de comboio. Uma dica valiosa para quem quer visitar o Japão: comprar o Japan Rail Pass. Sem ele, nada feito. Vai ser o nosso melhor amigo nas deslocações entre cidades.

O roteiro escolhido para esta viagem foi Osaka – Quioto – Nara – Nikko – Hankone – Tóquio. Parece pouco para tantos dias mas não é. Quando viajo gosto de apreciar as coisas com tempo e visitar todos os sítios que idealizei com calma e sem grandes pressões turísticas.

Não sei se ainda vou encontrar cerejeiras em flor ou não, mas se há coisa de que quero desfrutar nestas férias é dos parques japoneses. Têm um ar tão zen que ficar só lá deitada já deve fazer bem à alma. Outra curiosidade que tenho e que deve ser igualmente relaxante é sobre os famosos onsens, as águas termais japonesas, pois dizem que curam todas as maleitas e o corpo fica equilibrado como nunca se viu. Será?!

Claro que vou dormir num ryokan (hotel tradicional japonês), claro que vou dormir num hotel cápsula (uma noite só e é para não dizerem que fui fraquinha), vou ao mercado do peixe e ao leilão do atum de que tanto falam. Quero muito ir a um parque temático mas ainda não decidi qual.

O karaoke também deve ser uma experiência tão incrível e imperdível que nem sei se não tiro um curso de japonês só para desfrutar da experiência a cem por cento.

Para já, as minhas expectativas são estas, ideias baralhadas e de quem pesquisou muito na internet e leu muitos guias.

Os hotéis e as viagens estão todas planeadas e até 31 de Agosto vou ter muito tempo para vos contar tudo!

Espero que me acompanhem durante este mês e se quiserem deixem também dicas, ideias ou mesmo algumas sugestões nas redes sociais, força!

P.S.: Os japoneses que rezem a Kami (Deus em japonês) para eu não esgotar aquelas máquinas automáticas todas, sinto que vai ser um problema...

Sayõnara ou adeus neste caso!