activa

Perfil

Estilo de Vida

O IndieLisboa está de volta

O Festival terá lugar entre 26 de abril e 6 de maio de 2018.

Activa.pt

D.R.

Entre 26 de abril e 6 de maio vai realizar-se mais um festival IndieLisboa, que vai já na 15ª edição.

Este ano, na categoria de Herói Independente, secção dedicada a homenagear figuras cuja obra tenha contribuído de forma significativa para o enriquecimento do cinema contemporâneo, vão concorrer Lucrecia Martel e Jacques Rozier.

Lucrecia Martel regressa assim ao festival depois de um hiato de quase dez anos entre o filme 'La Mujer Sin Cabeza' (2008) e 'Zama', um dos filmes do ano de 2017. De recordar que a cineasta argentina faz parte da história do evento, onde participou logo na primeira edição com a longa metragem 'La Niña Santa'.

'Zama', uma adaptação do romance homólogo de Antonio di Benedetto, fala sobre um homem impedido de deixar o seu exílio de colonizador como centro de uma desconstrução de lugares-comuns históricos. É uma co-produção portuguesa com O Som e a Fúria, com direção de fotografia de Rui Poças. Lucrecia Martel vai estar em Lisboa durante o festival para acompanhar a retrospectiva e a estreia de 'Zama' em sala.

Jacques Rozier conta já com mais de 60 anos de carreira. A primeira curta metragem do realizador, 'Rentrée de Classes', estreou em 1955. Este ano, o público poderá conhecer pessoalmente Rozier durante as sessões que terão lugar na Cinemateca Portuguesa, bem como numa conversa com o realizador, que ainda não tem data marcada.

Este ano terá também lugar um filme-concerto da autoria do músico John Parish, Screenplay. Parish apresenta-se pela primeira vez em Portugal. A exibição terá lugar no Hard Club, no Porto, a 3 de maio, pelas 21:30h e em Lisboa, no Grande Auditório da Culturgest, no dia 4 de maio, à mesma hora, integrado na programação do IndieLisboa. O preço do bilhete é de 15€.

Neste festival também há lugar para os mais novos. O IndieJunior, o enorme mini-festival para crianças e jovens, tem uma programação adaptadas a todas as idades: pré-escolar (+3 anos); 1º ciclo (+6 anos), 2º ciclo (+9 anos) e 3º ciclo (+12 anos). Os filmes de animação, ficção e documentário são escolhidos de forma a corresponderem aos interesses e problemáticas de cada faixa etária, com o objetivo de estabelecer uma relação de comunicação entre a obra e o aluno, abrindo espaço para o debate e reflexão na escola, em casa e na vida.

    newsletter

    Receba GRÁTIS no seu email as notícias que selecionamos para si!