activa

Perfil

Estilo de Vida

Casa: a estratégia de organização que está a dar que falar

Já ouviu falar na 'limpeza da morte' sueca?

Sâmia Fiates

Getty Images

Há uma nova estratégia de organização da casa que está a dar o que falar. Trata-se da 'limpeza da morte' sueca, também conhecida como döstädning — das palavras suecas para 'morte' e 'limpeza' — popularizada graças ao livro 'The Gentle Art of Swedish Death Cleaning: How to Free Yourself and Your Family from a Lifetime of Clutter', de Margareta Magnusson.
O conceito é basicamente um estilo de vida que traz uma ideia muito simples: l ivrar-se de artigos com os quais não gostaria que os seus entes queridos tivessem de lidar, para ficar apenas o essencial. É uma limpeza antes da morte, para não dar trabalho aos que ficarem.
A autora recomenda que a limpeza pode começar a partir do aniversário de 65 anos. Mas a verdade é que os hábitos minimalistas podem facilitar o dia-a-dia antes disso. Apesar de a 'limpeza da morte' sueca ser mais uma filosofia que uma técnica para aplicar numa tarde, pode começar agora com três passos simples.

1. Desocupar

UpPiJ

Vasculhe cada gaveta, prateleira e caixa. A dica da autora do livro é separar o que é essencial e sentimental. Tudo o resto pode ser dado, se estiver em boas condições, ou deitado fora, se não tiver mais nenhuma utilidade.

_____________________________________________________________________________________________

2. Organizar

IP Galanternik D.U.

Depois do primeiro passo vai perceber quanto espaço tem de sobra. Ótimo! Assim é possível organizar tudo, valorizar o que é essencial e aproveitar todas as lembranças.
_____________________________________________________________________________________________

3. Viver

gradyreese

Claro que o objetivo da 'limpeza da morte' sueca vai além de tirar o peso da organização das costas dos familiares depois da sua morte. Revirar coisas antigas, guardadas há muito tempo, é também reviver momentos. A técnica também mostra como é possível viver e ser feliz com menos. Sem falar que com menos coisas, também não há desorganização.

    newsletter

    Receba GRÁTIS no seu email as notícias que selecionamos para si!