activa

Perfil

Estilo de Vida

Hotel assombrado? Cinco dias antes de casal ser encontrado morto, morreu outra mulher

Tudo no Grand Bahia Principe Hotel, La Romana, e em condições semelhantes.

Activa.pt

Miranda e Daniel

Miranda e Daniel

via Facebook

As férias deveriam ser para descontrair. Sobretudo, quando o destino eleito é paradisíaco. Mas a história foi bem diferente para três pessoas que rumaram à República Dominicana e não regressaram. Falamos de um casal de Maryland e de uma mulher da Pensilvânia, que morreram no mesmo hotel, e em circunstâncias semelhantes, no espaço de apenas cinco dias.

Ora, ao chegar ao Grand Bahia Principe Hotel, La Romana, a 25 de maio, Miranda Schaup-Werner, de 41 anos, deu entrada no quarto, junto ao marido, Daniel Werner, a propósito do respetivo nono aniversário de casamento. Jay McDonald, cunhado de Daniel, disse à Foz News que Miranda tinha "decidido relaxar com uma bebida do mini-bar", juntando uma bebida alcoólica com um refrigerante.

Menos de uma hora depois, "de repente, ela chamou o Dan e ele foi rapidamente ter com ela, que estava incapaz de respirar. Ela colapsou, não conseguia comunicar. Ele deu o seu melhor para a ressuscitar, para tentar ajudá-la". Após chegarem os paramédicos, e mesmo com uma injeção para contrariar reações alérgicas, a mulher foi declarada morta.

Miranda e Daniel

Miranda e Daniel

via Facebook

"Fui tudo repentido. O Daniel disse que, num momento, ela estava a tirar fotografias, a rir, feliz, e no momento seguinte, em extrema dor e a colapsar. Ela não tinha problemas de saúde, que eu saiba", referiu Jay. E quando a família ainda tentava perceber o que se tinha passado, souberam que, apenas cinco dias depois, Edward Nathaniel Holmes e Cynthia Ann Day, um casal que estava noivo, morreu no mesmo hotel, de forma semelhante.

"Primeiro, foi um pouco confuso que houvesse tal paralelo, o que nos deixou imediatamente muito preocupados", acrescentou o cunhado de Daniel. Até porque, continua, a causa da morte - falência respiratória e edema pulmonar ou acumulação de líquidos nos pulmões - foi a mesma, tanto para o casal, encontrado morto no quarto, como para Miranda. "Isto é mais que coincidência. Eles morreram cinco dias depois, e a causa foi a mesma. Isto é demais. Passa-se algo e nós queremos saber o que é", disse Daniel.

O Departamento do Estado americano acabou por confirmar à People as mortes dos turistas, "Podemos confirmar as mortes recentes de três cidadãos americanos em La Romana, República Dominicana, Nathaniel Edward Holmes, Cynthia Ann Day, e Miranda Schaup-Werner. Enviamos as nossas sinceras condolências às famílias pelas suas perdas". Em seguida, garantiram estar a investigar ativamente as trágicas mortes e respetivas causas. Para já, resta aguardar por esclarecimentos.

Nathaniel e Cynthia

Nathaniel e Cynthia

via Facebook

    newsletter

    Receba GRÁTIS no seu email as notícias que selecionamos para si!