activa

Perfil

Estilo de Vida

Restaurante da semana: Faz (boa) Figura

Um antigo jornalista com a paixão pela cozinha e pelo património gastronómico português está ao leme de um dos restaurantes com mais história de Lisboa. Resultado: comer torna-se uma viagem pelo lado mais genuíno (e muitas vezes esquecido) de Portugal.

Sofia Martinho

Há 45 anos abriu as portas, mas de vetusto não tem mesmo nada. A luz de Lisboa invade o Faz Figura, restaurante que de outros tempos mantém apenas a vista para o Panteão e para Santa Apolónia. A decoração, a carta e as inovações apresentadas tornam este um lugar avant-garde no campo da restauração em Lisboa – e ideias não faltam da parte do chef Pedro Dias para ir cada vez mais longe.

A ACTIVA foi trocar dois dedos de conversa com o mentor deste espaço, antigo jornalista da TSF e da SIC, que, em 2005, adquiriu o restaurante com a família. Em 2018, foi rebatizado com o nome Portugal Wine & Food by Faz Figura – e não foi por acaso. Com entusiasmo, Pedro Dias partilhou as ideias que já estão no terreno e tudo o mais que desenhou para o futuro. O que se tornou fácil compreender pelas suas palavras foi que, além de um restaurante, este é um projeto que, através de uma rede de parceiros nacionais, na área da agricultura, agropecuária, produção vinícola e hotelaria, entre outras, pretende dar a conhecer e permitir explorar a história do nosso património gastronómico. E se alguns dos produtos dos parceiros já podem ser adquiridos numa loja que funciona no espaço do restaurante – como, por exemplo, a aguardente da Lourinhã - no futuro a ideia é levar as pessoas a irem aos próprios locais e conhecer em primeira mão, através de degustações, estadias, visitas a adegas, entre outras propostas, o nosso património. Porque comer não é apenas comer.

Se falarmos de comida, então Pedro Dias – que começou à volta dos tachos com a avó quando era criança - faz valer a máxima ‘cada conto acrescenta um ponto’. Há uma história por detrás de cada ingrediente, prato, forma de preparação. É essa multiplicidade que o chef quer trazer para o Faz Figura. “O nosso menu é dinâmico, de raiz portuguesa e muda com frequência, atendendo à sazonalidade e às característicos dos produtos“, começa por explicar. Por isso, pode haver surpresas e pratos novos todos os dias. Mais ou menos ‘residentes’ estão, nas entradas, os Pimentos Doces Recheados com Mousse de Bacalhau e Azeite de Coentros ou os Cuscos Transmontanos com Camarão Salteado. Nos pratos, destaque para o Polvo do Algarve em Crosta de Milho com Vinagrete de Cebola Roxa, Batata e Grelos, o Bacalhau de Cura Tradicional ETG com Farinheira de Estremoz DOP e Esparregado de Grelos, o Borrego de Castelo Branco em Crosta de Ervas com Cuscos de Açafrão, a Perna de Pato com Foie Gras e Arroz Carolino de Laranja ou a Bochecha de Vitela Mirandesa DOP Estufada com Especiarias

A comida chega acompanhada por um lado high tech colocado ao serviço dos clientes e da experiência que podem daí retirar. E aí está o projeto – quase a sair do forno – de uma app que explique o que se está a servir, principalmente aos muitos estrangeiros que por ali passam. Modernos e funcionais – e já perfeitamente instalados - estão os dispensadores de vinho a copo. E sim, o vinho é muito acarinhado por este lado – logo na entrada, em que o bar surge emoldurado por uma escultura composta por cerca de 900 garrafas – mas também na forma como é apresentado.

“Não é tanto a questão da carta. Uma boa carta de vinhos não é uma carta estilo lista telefónica, em que o cliente tem de vir uma hora mais cedo para ler aquilo. O importante é pensar no vinho certo para a pessoa ter a experiência certa. Ser “bem casado” com o que se tem no prato. Então tenho de ter o tipo de vinhos que potencia isso e isso levou-nos a apostar no vinho a copo”, explica Pedros Dias.

As máquinas dispensadoras de vinho a copo – mediante a aquisição de um cartão que pode ser recarregado – permitem escolher entre 48 opções. Se quiser pode fazê-lo num regime completamente self service. E todos os vinhos estão disponíveis para prova gratuita.

“Fazemos um esforço por sermos moderados na política de preços. São escolhidos a dedo pela qualidade e é difícil meter em 48 slots uma realidade que é tão abrangente, com equilíbrio de castas, regiões e por aí fora,” explica ainda, ao mesmo tempo que mostra, nos ecrãs táteis e na app desenvolvida, como de forma intuitiva foi possível criar um guia informativo e lúdico que explica muito sobre vinhos.

Certo é que as ideias na cabeça de Pedro Dias parecem não ter fim e é com os olhos no futuro que desenha outras formas - porque não um roadshow que percorra o país de norte a sul? - de continuar a valorizar aquela que é uma das gastronomias mais ricas do mundo, em que com pouco se faz mesmo muito.

1 / 22

2 / 22

3 / 22

4 / 22

5 / 22

6 / 22

7 / 22

8 / 22

9 / 22

10 / 22

11 / 22

12 / 22

13 / 22

14 / 22

15 / 22

16 / 22

17 / 22

18 / 22

19 / 22

20 / 22

21 / 22

22 / 22

Faz Figura

Rua do Paraíso 15B, 1100-395 Lisboa

O restaurante abre de terça-feira a domingo, das 12h00 às 23h30, e à segunda-feira, entre as 19h30 e as 23h30

Não é obrigatório reservas mas é aconselhado: clique aqui.

    newsletter

    Receba GRÁTIS no seu email as notícias que selecionamos para si!