activa

Perfil

Estilo de Vida

Não vai acreditar quando souber o que são os figos

As figueiras não florescem da mesma forma que as macieiras ou os pessegueiros

Activa.pt

kjekol

Se é doida por figos, talvez não seja boa ideia continuar a ler este artigo.

É que, afinal, os figos não são frutos, mas sim flores invertidas. As figueiras não florescem da mesma forma que as macieiras ou os pessegueiros. As suas flores abrem-se dentro de uma vagem em forma de pêra que, mais tarde, amadurece e tranforma-se no fruto que conhecemos.

Cada flor produz um fruto único, com apenas uma semente chamada aquénio, e o figo é composto por muitos aquénios, que lhe conferem a característica crocante. Portanto, quando comemos um figo, na verdade estamos a comer múltiplos frutos. Mas não é só isto que faz do figo um caso singular. Como as flores do figo abrem internamente, precisam de um processo especial para serem polinizadas. Não podem depender do vento ou das abelhas para transportar o pólen. É aí que entra a vespa-do-figo. O figo não pode sobreviver sem a vespa-do-figo para disseminar o seu material genético, e a vespa-do-figo não sobrevive sem o figo, porque é nele que coloca as suas larvas. Esse relacionamento é conhecido como mutualismo.

A vespa-do-figo fêmea penetra o figo masculino – de salientar que não comemos os figos masculinos – para pôr os seus ovos. O figo masculino tem um formato próprio para acomodar as vespas quando põem os ovos. As asas e antenas da vespa fêmea partem-se e caem quando o animal entra no pequeno orifício no figo, portanto quando entra, não tem como sair e morre. Cabe à nova geração continuar com o ciclo da vida. Os machos nascem sem asas, porque sua única finalidade é acasalar com as vespas fêmeas e cavar um túnel para estas saírem do figo. São as pequenas vespas fêmeas que saem do figo, levando o pólen com elas.

Iwanyan

Se uma vespa-do-figo penetra por acidente um figo feminino (aqueles que comemos), em vez de um masculino, não há lugar para ela se reproduzir no interior do fruto e, além disso, não pode fugir, porque perdeu as suas asas e antenas. Por conseguinte, morre dentro do figo - um mal necessário, uma vez que transporta o pólen que compõe a delícia que muitos adoram.

Não se preocupe, isto não significa que quando sente algo crocante ao mastigar um figo, esteja a mastigar uma carcaça de vespa. O figo utiliza uma enzima chamada ficina para decompor a vespa em proteínas, embora a ficina nem sempre decomponha o exoesqueleto inteiro.

Veja, abaixo, um vídeo que explica como funciona o processo de polinização.

    newsletter

    Receba GRÁTIS no seu email as notícias que selecionamos para si!