Amber Heard sobre a violência doméstica: "Há muita vergonha associada ao rótulo de vítima"

A atriz conteve as lágrimas ao falar do mau bocado que, alegadamente, passou durante o casamento com Johnny Depp.

Cláudia Turpin
28/11/2016 18:37
GettyImages-623244594.jpg

Frazer Harrison

Amber Heard 'bateu o pé' contra o tema difícil que é a violência doméstica.

A atriz, que ainda este ano fez manchetes devido ao assunto, uniu forças ao #GirlGaze Project para consciencializar a população através de um anúncio que chega aos meios de comunicação apenas alguns meses depois de acusar Johnny Depp de ser agressivo durante o casamento que os uniu durante 15 meses.

No vídeo de dois minutos, Heard fala diretamente para a câmara, visivelmente emocionada, enquanto descreve a "vergonha" que sentiu durante a sua experiência - sem nunca mencionar Depp, visto que o acordo de divórcio tem uma cláusula de confidencialidade.

"Acho que há muita vergonha associada ao rótulo de vítima", disse. "Enquanto mulher que passou por isto publicamente, tenho uma oportunidade única para lembrar outras mulheres que isto não tem que ser assim", continuou. "Não tens que fazê-lo sozinha. Não estás sozinha e podemos mudar isto".

Recorde-se que Amber pediu o divórcio a Depp no passado mês de maio, alegando "diferenças irreconciliáveis". Pouco depois, apresentou uma foto e provas em vídeo do alegado abuso físico por parte do galã de Hollywood, bem como um pedido de providência cautelar contra o ex.

Em agosto, os dois chegaram a acordo. Heard prescindiu da providência e retirou a queixa em troca de sete milhões de dólares, que prometeu repartir entre a associação American Civil Liberties Union, mais especificamente para prevenir a violência contra mulheres, e o Hospital Infantil de Los Angeles.

Comentários

ATENÇÃO: ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

cada vez mais, ACTIVA!

Assinaturas

A sua revista com ofertas e descontos até 55%

Mobile

No seu telemóvel ou tablet, todos os dias

Facebook

Twitter