activa

Perfil

Filhos

Dicas e conselhos para a saúde oral dos mais pequenos

Vamos acabar com os maus hábitos relativos à saúde oral e que são transmitidos tantas vezes de geração em geração. Saiba como fazer com que o sorriso das suas crianças seja cada vez mais brilhante!

Divulgação

O Projeto 'Mundo a Sorrir' está inserido no âmbito do mais recente programa escolar, lançado pela Colgate, chamado “Sorrisos Saudáveis, Futuros Brilhantes”, que tem como objetivo fornecer ferramentas necessárias para a criação de boas práticas de saúde oral junto das crianças.

Leia a entrevista às gestoras do projecto 'Mundo a Sorrir', Patricia Gouveia e Mariana Dolores.

1. A partir de que idade é que as crianças devem fazer consultas regulares ao dentista?

As crianças devem iniciar as visitas ao dentista logo após a erupção dos primeiros dentes de leite. Após esta primeira visita, a criança deve visitar o dentista de 6 em 6 meses, devendo este período ser encurtado caso o risco à cárie seja elevado.

2. O uso do fluor é benéfico?

Sim, pois possui um papel essencial na remineralização do esmalte, sendo um ótimo agente de prevenção contra as cáries dentárias. A Organização Mundial da Saúde recomenda a escovagem dentária, 2 vezes por dia, com recurso a uma pasta fluoretada.

3. O uso do fio dentário é essencial nas crianças?

Sim, uma vez que a escova de dentes não consegue remover a placa bacteriana que fica alojada nos espaços entre os dentes. No entanto, o fio dentário deve ser realizado pelos pais das crianças até as mesmas possuírem destreza manual suficiente para o efetuarem de forma autónoma (por volta dos 9 anos). O fio dentário deve ser utilizado uma vez por dia, de preferência à noite.

4. Quais são os hábitos de higiene oral que é importante ensinar às crianças desde cedo?

É de extrema importância que as crianças adquiram o hábito de escovagem o mais cedo possível, devendo esta ser efetuada, no mínimo, 2 vezes por dia, desde o nascimento do 1º dente.

Inicialmente poder-se-á optar pela utilização de uma dedeira ou uma gaze humedecida, mas logo depois introduzida a escova de dentes de cerdas macias e tamanho adequado à idade da criança.

De salientar que é de extrema importância associar os conceitos higiene oral aos de uma alimentação saudável de modo a que a criança compreenda desde cedo a importância da saúde oral para a sua saúde geral.

5. Quais os cuidados a ter quando tem de se escolher o dentífrico mais indicado para as crianças?

Segundo as normativas da OMS, todos os dentífricos devem conter flúor. A quantidade indicada é a de 1500 ppm de flúor, havendo apenas a necessidade de diminuir a quantidade de pasta a colocar na escova até aos 3 anos de idade, devendo ser apenas utilizada uma “raspa” de pasta dentífrica. A partir do momento em que as crianças adquiram a capacidade de cuspir a maior parte da pasta, a quantidade de pasta indicada é semelhante ao tamanho de uma ervilha.

6. De que forma é que o programa criado pela Colgate e organização Mundo a Sorrir contribui para a consciencialização da comunidade escolar acerca das melhores práticas de higiene oral nas crianças?

A Mundo a Sorrir desenvolveu o projeto “Aprender a Ser Saudável” em 2010, em parceria com a Câmara Municipal de Cascais, de forma a implementar a escovagem dentária diária nas escolas básicas do 1º ciclo com supervisão direta de um professor. Com este projeto pretende-se que as crianças adquiram hábitos de escovagem e os conhecimentos necessários para realizar uma higiene oral eficaz, bem como conceitos subjacentes para a promoção dos estilos de vida saudáveis como uma correta alimentação e a prática do desporto.

A parceria com a Colgate permite-nos a garantia de que as crianças possuem os meios para realizar a escovagem dentária também em casa.

Este projeto tem a particularidade de envolver pais e professores nas suas atividades, o que nos dá uma maior garantia de que as medidas serão implementadas, uma vez que tanto os agregados familiares como os professores são consciencializados para a temática da saúde.

A implementação deste tipo de projetos é de extrema importância, pois possibilita que as crianças abrangidas diminuam a prevalência de cárie dentária (doença não transmissível mais prevalente no mundo) e outras doenças associadas.

    newsletter

    Receba GRÁTIS no seu email as notícias que selecionamos para si!