activa

Perfil

Filhos

Baleia Azul: cinco sinais para estar alerta com o seu filho

Desafio começou na Rússia e há a suspeita de um caso em Portugal. Adolescentes são obrigados a praticar atos de automutilação e até suicídio.

Evandro Furoni

michal-rojek

O jogo da "Baleia Azul" está a assustar os pais. A 'brincadeira' macabra consiste numa pessoa registar-se no jogo pela internet e receber um "administrador", que dará tarefas diárias para a vítima cumprir durante 50 dias. A pessoa é obrigada a provar que cumpriu as tarefas. Os desafios ficam cada vez mais mórbidos qe envolvem automutilação. Ao fim do 50º dia, a vítima tem que suicidar-se.

O jogo nasceu na Rússia e já tem casos conhecidos no Brasil e existe a suspeita de pelo menos uma vítima em Portugal. Caso esteja preocupada que seu filho possa estar a participar do Baleia Azul, veja alguns sinais a que se deve mostrar atenta.

Há sinais de automutilação no seu filho?
Em estágios avançados do jogo, o curador exige algum ato de automutilação. É normal que peça para o jovem corte o lábio, escreva algo em algum membro ou faça com uma faca o desenho da "Baleia Azul" no braço e envie depois uma fotografia para o 'administrador' ver. Se houver a suspeita de que o seu filho esteja a esconder tais marcas, como de repente a sempre usar roupas de mangas longas, deve conversar calmamente com ele.

Ele tenta esconder o que faz na internet?
De acordo com a organização britânica de proteção à criança NSPCC, um dos sinais mais comuns de que uma criança ou adolescente está a fazer algo errado na internet é estar sempre a esconder a navegação dos pais. Se estiver a passar muito tempo online, mas se recusa a dizer que sites visita ou muda a página do ecrã assim que alguém está por perto, é importante que tente descobrir o que se passa.

Muda de comportamento após navegar na internet?
O Baleia Azul tem como base o cyberbullying, o abuso online constante pela internet. A NSPCC recomenda que preste atenção caso o seu filho fique muito tempo em silêncio ou aparente incómodo após navegar em alguma rede social ou trocar mensagens pelo telemóvel.

Conhece todos os contactos com quem ele conversa?
O anonimato é uma arma importante do Baleia Azul. A vítima raramente conhece o curador que vai propor os desafios. É recomendado ver se o jovem não está a conversar constantemente com alguém que até recentemente estava ausente dos seus contactos ou das redes sociais dele.

Há sinais de depressão?
O Baleia Azul, assim como qualquer outro fenómeno deste tipo na internet, aproveita-se da depressão entre os adolescentes. É sempre importante observar os sinais que podem apontar que o seu filho sofra desta doença: falta de sociabilidade, desapego a bens pessoais, se já mostrou anteriormente comportamento suicida, uso de álcool ou outras drogas, entre outros.

O que fazer?
O mais importante a fazer, caso suspeite que seu filho esteja a participar de tais jogos é manter a calma. O Baleia Azul, por exemplo, usa como arma a ameaça de que o "administrador" contará a pessoas próximas da vítima que ela está a participar do jogo. Pressionar o seu filho ou insinuar que ele poderá receber punições pode apenas piorar a situação. O ideal é conversar com calma com o adolescente, expor-lhe os riscos de tais jogos, e, acima de tudo, deixar claro que estará sempre disponível para ajudá-lo, independentemente da situação.

    newsletter

    Receba GRÁTIS no seu email as notícias que selecionamos para si!