activa

Perfil

Christopher Furlong

Filhos

Ataques terroristas: cinco dicas para explicá-los aos filhos

A tragédia em Manchester ou na Ponte de Londres pode levar o seu filho a perguntar o que são ataques terroristas

Activa.pt

Quando ocorrem grandes tragédias, é normal que as crianças façam perguntas, mas nem sempre é fácil dar-lhes resposta. Após o ataque ocorrido durante um concerto da cantora Ariana Grande, em Manchester, há duas semanas, é possível que tenha que explicar ao seu filho o que é um atentado terrorista.

Para ajudá-la, a Winston's Wish, organismo de beneficiência especializado em ajudar crianças após perdas de familiares, divulgou alguns conselhos sobre como conversar com o seu filho.

Use palavras que ele perceba

As informações passadas devem levar em conta a idade que ele tem. É necessário usar palavras honestas, mas que consiga perceber.

"Todas essas notícias são sobre algo muito mau e triste que aconteceu na cidade de Manchester. Parece que alguém atacou outras pessoas durante um espetáculo. É muito difícil algo assim acontecer. Esse é um dos motivos porque está nos noticiários e muitas pessoas estão a comentar. Também é muito triste que algo assim tenha ocorrido. Todos ouvimos as notícias e estamos muito tristes"

Não sabemos tudo

É importante conversar com os filhos sobre terrorismo, mas temos que deixar claro que não temos todas as respostas que desejam.

"Ninguém percebe completamente porque isto aconteceu. Sabemos apenas que não foi um acidente. É muito difícil de saber o motivo porque alguém é tão cruel ao ponto de matar outras pessoas".

Garanta para acrianças que tudo ficará bem

É normal que os mais pequenos sintam medo que ocorram outros ataques e façam perguntas como: "o que acontece comigo se tu morreres?"

"A polícia fará tudo possível para que algo deste tipo não ocorra aqui. É muito difícil que isso ocorra com alguém que conhecemos, e nós faremos tudo para o manter seguro"

Nem sempre o medo é colocado em palavras

A Winston's Wish informa que é normal uma criança tentar expressar os seus sentimentos através do comportamento após notícias desse tipo. É possível que fique mais retraída e tente ficar mais próxima dos pais, ou finja que não está assustada, mas tenha brincadeiras mais 'violentas'.

Seja exemplo

A dica é da especialista Susan Stiffelman. Os seus filhos sabem quando estás a esconder algo, então não finja confiança caso não tenha na hora de conversar com eles. Manter a rotina também é importante. O comportamento dos pais costuma ser um radar para os filhos saberem se algo está bem ou não. Uma mudança no dia a dia pode fazer pensá-las que há algo errado.