activa

Perfil

Saúde e Beleza

No Verão: proteja-se contra as doenças de origem alimentar

Na sua maioria, os alimentos contêm bactérias e se não forem conservados nas condições adequadas, os microrganismos podem proliferar e originar infecções e intoxicações alimentares.

Ana Sofia Martins, nutricionista

No geral, as doenças de origem alimentar estão associadas a um conjunto de sintomas, como vómitos, diarreia, náuseas, dores abdominais, sendo vulgarmente conhecidas por gastroenterites ou doenças diarreicas.





O aumento da temperatura e da humidade criam condições favoráveis à multiplicação das bactérias e, por isso, a probabilidade de ocorrência de doenças de origem alimentar nos meses quentes de Verão é mais elevada. Para que possa gozar tranquilamente as férias sem que os familiares e amigos tenham qualquer indisposição tenha sempre em mente as regras chave de segurança alimentar:

Limpar

Deve lavar frequentemente as mãos e todas as superfícies e utensílios que contactam com alimentos. Lave as mãos com água quente e sabão antes e depois de manusear os alimentos, depois de utilizar a casa de banho e de brincar com animais.





Separar

A contaminação cruzada durante a preparação, enquanto se cozinha e servem os alimentos, é outra causa de doenças alimentares.





Por isso, não utilize os mesmos utensílios para alimentos crus e cozinhados, mantenha as marinadas no frigorífico, nunca na banca. Não reutilize a marinada de carnes cruas a menos que a ferva de modo a eliminar qualquer bactéria.

Quando estiver a preparar a arca isotérmica para sair, acondicione muito bem as carnes cruas de modo a que não contactem, nem que os líquidos possam escorrer para os alimentos prontos a comer.





Cozinhar

Ao serem cozinhados, os alimentos devem atingir no seu interior uma determinada temperatura, necessária para eliminar as bactérias causadoras de doenças alimentares.





· O ideal é utilizar termómetros próprios para serem colocados no interior dos alimentos.





· Temperaturas internas a serem atingidas para destruir as bactérias:





- Hambúrguer e carne picada: 71ºC,





- Carne picada de frango e peru: 74ºC,





- Bifes e costeletas de vaca e carneiro: 63ºC





- Frango e perú: 82ºC





- Porco: 71ºC

Cozinhe os alimentos de forma completa no local do piquenique/churrasco. A pré-cozedura dos alimentos permite às bactérias multiplicarem-se de tal forma que a cozedura subsequente não é, muitas vezes, suficiente para destruí-las.





Refrigerar

Outra causa importante de doenças alimentares é manter os alimentos na zona perigosa de temperaturas, entre 4ºC a 60ºC.





· As bactérias multiplicam-se rapidamente a estas temperaturas. Nunca deixe os alimentos mais de duas horas neste intervalo de temperatura perigosa.





· Os alimentos mais perecíveis como carne cozinhada, saladas, frango, fiambre, leite e derivados, devem ser mantidos refrigerados em arcas isotérmicas com contentores de frio.





· Mantenha a arca na zona mais fresca do automóvel e à sombra. As bebidas devem ser mantidas frescas noutro local, por exemplo, garrafas termos, de forma a evitar que se abra frequentemente a arca.





· Mantenha a temperatura fria da arca substituindo o gelo assim que começar a derreter.