activa

Perfil

Saúde e Beleza

Teste: tem a estratégia certa para perder barriga?

Já fez 500 abdominais por dia, controla imenso a alimentação, vai ao ginásio religiosamente, mas ainda assim ela ali está, teimosa, pespineta e orgulhosa. O que resta fazer para se livrar dela de vez? O que pode estar a fazer de errado? Responda às perguntas e descubra qual o método mais adequado para lhe dizer ‘adeus’, ‘bye bye’, ‘au revoir’, auf wiedersehen’, ‘ciao’...

Gisela Henriques

Eric Simard

Quando olha para o espelho, o que vê?
a • Podia perder 10kg, sobretudo na barriga, rabo e pernas.
b • Não está nada mal, exceto a ‘colina’ abaixo do umbigo que não se transforma em planície nem com 300 abdominais por dia.
c • Corpo ótimo, tonificado, com curvas nos sítios certos menos num... na barriga, como se tivesse comido 3 feijoadas de seguida.

A sua luta contra as ‘meias-luas’ abdominais não é de agora e já incluiu...
a • 300 abdominais por dia (durante uma semana) enquanto via os episódios de ‘Scandal’, ‘E.R.’...
b • Dietas malucas sem hidratos de carbono (que davam cabo do seu humor e fazia com que lhe dessem a alcunha de Hulk...).
c • Horas sem fim no ginásio, nas máquinas que trabalham essa zona... até houve quem se queixasse de ter abarbatado os aparelhos só para si.

Atualmente, qual é o tipo de exercício físico que faz?
a • Depois de tanto esforço, agora o meu exercício favorito é passear a ver montras.
b • Aproveito a minha hora de almoço para ir ao ginásio num pulinho e depois volto a correr para o trabalho.
c • Sou viciada em ginásio, não há dia nenhum que não vá, até no dia de natal e ano novo podem ver-me a correr na passadeira.

No seu emprego é frequente sobrecarregarem-na de trabalho extra, o que faz?
a • Faz o que pode no seu horário de trabalho mas depois vai para casa e põe-se a ver TV para ‘limpar’ a cabeça de preocupações.
b • Nessas alturas chega mais cedo e sai mais tarde para adiantar o mais possível, e a sua vida resume-se a isso.
c • Por mais trabalho que lhe deem, a hora no ginásio é sagrada e muito intensa para descarregar adrenalina.

Como é a sua alimentação?
a • Bastante equilibrada, embora suspeite que as calorias que ‘entram’ são mais do que aquelas que consegue gastar...
b • Baixa em calorias, sem hidratos de carbono, sem grande sabor na verdade...
c • Supersaudável, grelhados, muitos verdes e todas as prevaricações gastronómicas são logo eliminadas na passadeira, não
as deixa ‘assentar’.

Uma noite bem passada para si significa o quê?
a • Ir ao cinema bem acompanhada.
b • Uma noite em que não tenha de trabalhar.
c • Depende da sua disposição: estar com amigos, beber uns copos até tarde ou então bater o seu recorde pessoal numa corrida de 10km, seguida por um duche revigorante e uma apetitosa salada.

Quantas horas é que costuma dormir?
a • Normalmente 6h, porque costuma adormecer no sofá a ver as suas séries favoritas e quando vai para a cama tem dificuldade em adormecer.
b • Nos dias bons 6h, entre trabalhar até tarde, saídas com os amigos e insónias devido ao stresse no trabalho, o normal é 5 horas.
c • Como costuma alternar entre noitadas com os amigos e ir ao ginásio à noite, põe o sono em dia ao fim de semana.

A idade conta. Sabe quais são os ‘pecados’ típicos de cada faixa etária?
a • Se tem mais de 40 anos e não fizer exercício, vai perder 250g músculo/ano. Depois dos 50 é 500g.
b • Se tem 30-40 anos, o stresse do trabalho e dos filhos faz com que engorde.
c • Se 20-30 anos, até pode fazer muito exercício, o pior são os copos e as asneiras gastronómicas.

RESULTADOS

Maioria de respostas a.
Está na hora de se mexer mais.
Fazer 300 abdominais diariamente durante uma semana mas depois não se mexer mais o resto do tempo não vai fazer com que a barriguinha desapareça. Tem de tentar ser menos sedentária. Levante-se mais vezes do sofá e ponha esse coração a trabalhar.
A partir dos 35 anos a zona da cintura parece ter vida própria e aumenta de volume ainda que coma o mesmo de sempre. Solução: se não gosta muito de fazer exercício físico, tente fazer treino intervalado de alta intensidade (em que intercala alguns minutos de treino muito intenso com outros mais calmos) de 20 minutos. Por exemplo, numa bicicleta estacionária: pedale o mais depressa possível com todas as suas forças durante 20 segundos (convém ter alguma resistência), pedale normalmente durante 2-3 minutos, depois repita até fazer os 20 minutos. À medida que o seu corpo se habitua ao exercício, pode aumentar o tempo de treino intenso para 30 segundos, depois 45... Também deve trabalhar com pesos
e fazer agachamentos e flexões.

Maioria de respostas b.
Obrigatório arranjar uma maneira de diminuir o stresse.
Se o seu corpo pudesse gritar ‘alerta’ teria de tapar os ouvidos para não rebentar os tímpanos. Como não grita, reage de outra forma. É que dormir pouco, trabalhar muito e ter uma alimentação desequilibrada estão a stressar o seu corpo e há muitos estudos que revelam que o stress leva o nosso organismo a produzir mais cortisol, uma hormona que cria alguma resistência à perda de peso além de ser favorável à acumulação de gordura à volta da cintura. Solução? Diminua a velocidade a que vive. Faça aulas de ioga à hora de almoço, em vez de pump (ou faça este exercício só uma vez por semana) desde que não esteja sempre stressada a olhar para o relógio.
Não queira fazer tudo sozinha, delegue trabalho e não se faça passar por supermulher, pois vão continuar a sobrecarregá-la até dizer ‘não’, ou ‘não para hoje’, ‘assim que eu puder’. Organize as suas refeições equilibradas (ênfase na palavra ‘equilibradas’) para a semana (perde algum tempo ao princípio mas depois vale a pena), beba bastante água (não refrigerantes), não se esqueça da fibra e deixe as pastilhas na prateleira do supermercado.

Maioria de respostas c.
O que é demais enjoa... e faz mal. Não deixe de viver a vida para andar enfiada no ginásio sempre que tem algum tempo livre. Cuidado com as noitadas em discotecas a beber copos, sim, o álcool também engorda e desidrata. Se é uma maníaca do fitness e não tem pingo de gordura no corpo a não ser na barriga, já pensou que esse mini-micro-pneu poderá ter a ver com o tipo de vida que leva e que está a deixar o seu corpo um pouco stressado? E, como já vimos acima, o stresse está relacionado com a hormona cortisol que favorece o aparecimento de gordura na zona da barriga. Também é verdade que o exercício queima a gordura que não se vê (visceral, mais perigosa) e que a subcutânea é mais teimosa em desaparecer. Mas não é caso para acampar no ginásio. Faz uma alimentação equilibrada? Tem a certeza? Beber muita água é bom, mas não se esqueça que o resto também conta. Inclua mais vegetais e fruta com alto teor de água (e fibra) nas suas refeições: pepino, alface, tomate, maçã, brócolos...Dorme 8h por dia? Hummm, então tente descansar mais! Continue com a sua rotina de exercício físico, pode é optar por treinos intervalados de alta intensidade e depois dê umas braçadas na piscina ou faça zumba para se divertir e descontrair.

    newsletter

    Receba GRÁTIS no seu email as notícias que selecionamos para si!