activa

s

Perfil

Saúde e Beleza

LaserLeap: rejuvenescimento a laser com cunho português

Esta tecnologia inovadora, não invasiva e indolor garante resultados em apenas três sessões.

Cláudia Turpin

Ricardo Carriço
1 / 5

Ricardo Carriço

Adelaide de Sousa
2 / 5

Adelaide de Sousa

Sofia Nicholson
3 / 5

Sofia Nicholson

4 / 5

5 / 5

E se lhe disséssemos que há uma maneira de rejuvenescer a pele sem recurso a seringas (pelo menos não às tradicionais)?

Apelidada de "seringa a laser", a LaserLeap é uma tecnologia inovadora, desenvolvida por uma equipa de investigadores da Universidade de Coimbra, que consiste na transformação da energia laser em ultrassons de alta frequência capazes de penetrar a pele em profundidade.

"A nossa pele é uma barreira altamente eficaz. Nada passa. Pode haver uma hidratação superficial, mas os produtos não passam", explica-nos Gonçalo de Sá, Chief Operations Officer da empresa LaserLeap Technologies. "Só há duas maneiras de conseguir melhorar a qualidade da pele: com recurso a operações ou através de injeções como, por exemplo, o botox", continuou. "O que nós desenvolvemos é uma maneira de entregar essas mesmas moléculas para rejuvenescimento facial, para o aumento da hidratação profunda ou para a eliminação de rugas superficiais mas sem doer, de forma não invasiva e que funciona mesmo".

Segundo o cientista, os resultados são visíveis logo na primeira sessão, mas aconselha pelo menos três para efeitos duradouros. Cada uma dura 30 minutos e pode ser feita no rosto, pescoço, decote e nas mãos, ou seja, nas áreas mais expostas do corpo. O preço do tratamento completo ronda os 600€.

Por enquanto, a LaserLeap está apenas disponível na Clínica SIM Beautiful de Loures, local escolhido para a apresentação do tratamento à imprensa, e nas Clínicas Ibérico Nogueira de Lisboa e do Algarve.

    newsletter

    Receba GRÁTIS no seu email as notícias que selecionamos para si!