activa

Perfil

Saúde e Beleza

Hiperemese Gravídica: Kate Middleton faz parte do 1% das mulheres que sofre deste problema

Cerca de 1 em 300 mulheres grávidas sofrem de vómitos extremos.

Ana Romano Afonso

Ian Waldie

Enjoos e vómitos no início da gravidez são uma situação normal e que indicam um bom desenvolvimento da gestação. Mas quando esse quadro se caracteriza por vómitos muito frequentes e persistentes, é sinal que teremos de visitar o consultório do nosso médico, pois podemos sofrer de hiperemese gravídica, um problema que afectou, por exemplo, Kate Middleton, nas duas primeiras gravidezes e novamente agora, que espera o terceiro filho.

A hiperemese gravídica é uma condição que aparece nas primeiras 10-12 semanas de gestação: Perda de peso, desidratação, cetose, alterações hidroelectrolíticas importantes (que podem afetar os níveis de potássio, sódio ou do pH do sangue) ou aumento das enzimas hepáticas que podem deixar a mulher incapacitada, são algumas das consequências que uma grávida pode experienciar e que podem piorar. Apesar da maioria dos casos ter uma evolução favorável, há casos raros onde esta condição pode causar problemas ainda mais graves para a saúde materna, tais como a encefalopatia, a rotura de vasos sanguíneos do estômago, a rotura esofágica, a neuropatia periférica (alteração da função dos nervos das extremidades) e o pneumotórax (colapso de um dos pulmões por acumulação de ar na pleura). O aborto e a interrupção do crescimento do feto são outras complicações com as quais a mulher pode enfrentar.

Por estes motivos, a visita ao médico é essencial e, nestas condições, pode ser recomendado o internamento hospitalar por um breve período de tempo. Para assegurar o desenvolvimento normal da gravidez, é importante mantermos a hidratação e a reposição de vitaminas e sais minerais essenciais.

Kate Middleton

Kate Middleton

MARTIN BUREAU

    newsletter

    Receba GRÁTIS no seu email as notícias que selecionamos para si!