activa

Perfil

Saúde e Beleza

O drama do 'heat damage'

Quem nunca foi vítima de um secador, alisador ou modelador para o cabelo?

Curly Essence

m-imagephotography

Ahh, o drama dos cabelos danificados pelo calor. Quem nunca?

Neste enredo, os secadores, alisadores e modeladores são os grandes vilões e, muitas vezes, causam estragos irreversíveis a cabelos crespos e encaracolados. Mas calma. Estamos aqui para ajudar. Hoje, vamos dar algumas dicas para quem está a pagar caro pelo recurso recorrente a estes aparelhos.

Quais são os sinais?

Numa fase inicial, pode reparar que o seu cabelo está baço ou que dá mais nós que o costume, e talvez seja uma boa altura para (re)avaliar a sua rotina. Ignorar os sinais pode levar a mais pontas espigadas, à quebra dos fios, ou até mesmo a alta porosidade. Também é possível que os caracóis fiquem mais 'soltos' e, neste caso, há duas formas de fazer o teste:

1. Puxe um fio de cabelo com os dedos até que este fique liso e, de seguida, largue-o. Se ele não voltar ao seu estado natural, então o cabelo sofreu danos causados pelo uso excessivo de calor.

2. Se esticou o cabelo, molhe-o. Mais uma vez, se os fios não regressaram ao seu estado natural, então está na hora de começar a pensar num plano de damage control.

Se se identificou com algum destes cenários, repetimos: calma. Nada de começar já a pensar em tesouras. Com paciência e persistência, a recuperação é possível. O corte é o último recurso e, apesar de os danos causados pelo calor serem irreversíveis, até lá ainda existem outros passos a ser dados.

D.R.

Como resolver o estrago?

- Lavagem. O primeiro passo para recuperar os seus caracóis deve sempre envolver um champô, de preferência um que não contenha sulfatos. O objetivo aqui é remover a sujidade acumulada de séruns protetores e/ou de produtos anti-frizz, que muitas vezes contêm silicones e impedem que a hidratação penetre os fios;

- Máscara Reparadora. Um tratamento intensivo de proteína vai ajudar a reparar temporariamente os danos feitos à cutícula. O calor pode alterar a estrutura das proteínas do cabelo, e este produto tem o potencial de ajudá-las a voltar ao normal - o que, por sua vez, estimula o regresso da textura natural;

- Máscara Hidratante. Quando o cabelo é esticado com um secador ou ferro, este fica com 'sede' de hidratação. Restaurar o equilíbrio com uma sessão super nutritiva vai pôr tudo nos eixos. Quase todas as máscaras forao concebidas para atingirem o máximo de eficácia em 30 minutos ou menos, mas neste caso específico, uma hora ou mais seria o ideal.

- Tratamentos de Óleo Quente. Se o seu cabelo ainda não tem o aspeto (ou sensação) normal, então talvez esta seja uma boa forma de recuperar o brilho e elasticidade, e de aumentar a suavidade. O óleo de coco, por exemplo, é uma excelente opção porque consegue penetrar no cabelo, hidratando-o por dentro e por fora. Na noite anterior à lavagem, aqueça o seu óleo (ou mistura de óleos) favorito, divida o cabelo em quatro partes e distribua-o pelo fios, da raiz às pontas;

- Efeito Estufa. Se o seu cabelo não for fã de tratamentos de óleo quente, a solução pode estar neste método, que consiste em 'encurralar' o cabelo num ambiente super hidratante para ajudar na absorção do máximo de hidratação possível. Para tal, basta cobrir o cabelo húmido com uma touca de plástico e com um lenço durante 30 minutos;

- Corte. Este é o último recurso. Se já fez de tudo e a sua textura não volta ao normal, cortar as pontas, ou até mesmo mais alguns centímetros poderá ser necessário. Como as pontas são a parte mais velha do cabelo, é provável que tenham sofrido mais danos. Por sorte, isso pode ser resolvido com uma tesourada - os danos mais severos vão requerer um corte maior.

Pronto! Isto deve ser o suficiente para que os cabelos danificados voltem a sorrir. Escusado será dizer que é boa ideia manter distância de ferramentas de beleza que emitem calor nos próximos tempos.

    newsletter

    Receba GRÁTIS no seu email as notícias que selecionamos para si!