activa

Perfil

Saúde e Beleza

5 regras de beleza da icónica Coco Chanel

Aqui ficam cinco lições, nas palavras da própria, que ainda têm valor nos dias de hoje.

Activa.pt

1. A importância do batom

Reprodução/Instagram

Defensora acérrima do carmesim clássico, Chanel usava os lábios vermelhos como uma armadura - no verdadeiro sentido da palavra - para ter bom aspeto e sentir-se ainda melhor. "Se está triste ou sofreu uma desilusão amorosa, maquilhe-se, trate de si, ponha batom e ataque".

_____________________________________________________________________________________________

2. Não há uma segunda oportunidade para criar uma primeira impressão

Reprodução/Instagram

"Uma mulher que não usa perfume não tem futuro", disse a designer, que acreditava na importância de uma impressão duradoura e de encontrar um aroma 'de assinatura'. Prova de que estava no caminho certo é o lançamento de Chanel No. 5 em 1921. Hoje em dia, é vendido um frasco a cada 30 segundos e é reconhecida como uma das fragrâncias mais icónicas de sempre.

_____________________________________________________________________________________________

3. Celebra a sua individualidade

Reprodução/Instagram

Quer tenha sido a liberar as mulheres de roupas restritivas com o sportswear ou a ser pioneira na ideia de que aquilo que faz uma mulher parecer confortável é sentir-se confortável, Chanel passou a vida a contrariar as normas sociais. "De modo a ser insubstituível, deve ser diferente".

_____________________________________________________________________________________________

4. O tom certo é uma questão de gosto

Reprodução/Instagram

Em tempos na cor do luto, o preto foi recebido de braços abertos no mundo da moda em 1926 graças a Coco. Contudo, o seu amor por uma palete de cores ousadas também está bem documentado. E as suas escolhas tanto para roupa como para maquilhagem resumiam-se a um conceito: "A melhor cor no mundo inteiro é aquela que lhe fica bem".

__________________________________________________________________________________________

5. As rugas fazem parte da jornada

Reprodução/Instagram

"Aos 20 anos, o rosto é-nos dado pela natureza; aos 30, o rosto está formado para a vida; mas aos 50, depende de si se o merece", disse Chanel sobre aceitar a vida como uma experiência - com rugas e tudo -, oferecendo uma perspetiva refrescante em relação à obsessão dos dias de hoje com contornos cosméticos e preenchimentos artificiais.

    newsletter

    Receba GRÁTIS no seu email as notícias que selecionamos para si!