activa

Perfil

Saúde e Beleza

Qual é a sua desculpa para não fazer exercício?

Anos a culpar isto e aquilo pela nossa fraca condição física só para esbarrarmos na argumentação musculada de Pedro Santos. O PT do Fitness Hut Oeiras acaba com todas as lamúrias e põe-nos a mexer. Aceita o desafio?

Cíntia Sakellarides

DKart

*artigo publicado originalmente na revista ACTIVA de junho de 2018

Conhecemo-las todas, as desculpas que estão a passar pela sua cabeça neste momento, e acredite que estávamos consigo até esbarrarmos com Pedro Santos, Personal Trainer e Club Personal Trainer Coordinator do Fitness Hut Oeiras*. Tentámos tudo, explicar-lhe o pouco tempo que o tempo tem, entre ir pôr e buscar os filhos/netos à escola e preparar a quinoa para o jantar; a claustrofobia que nos provoca o ginásio e os outros problemas do tempo, como a chuva. E depois há a falta de motivação, os treinos repetitivos, as saudades das aulas improvisadas, sem faixas de música obrigatória – quem não se lembra de correr ao som do ‘I need a hero’ de Bonnie Tyler? E, uma a uma, as nossas desculpas fizeram ricochete na argumentação bem musculada de Pedro Santos, o discurso pouco intervalado a denunciar também uma boa condição aeróbica e a deixar-nos pouco espaço de manobra para lamúrias.

“Prefiro treinar ao ar livre, mas estou dependente das condições meteorológicas”

Se calhar nunca deu por isso, mas, se estiver atenta, quando sair do trabalho para almoçar vai ver que há pequenos grupos de pessoas a correr estrada fora. E se reparar melhor, vai ver que ainda consegue identificar alguns dos seus colegas, daqueles que vão treinar à hora do almoço. É que ir ao ginásio também é isso. “Hoje, já há modalidades a pensar em todas as desculpas. No Fitness Hut temos a aula Hut Runners que possibilita aos sócios terem atividade física outdoor, mas sempre orientados por um profissional qualificado. Nos dias mais frios ou de chuva tem bom remédio: “Pode fazer um treino em casa, só vai precisar de 2 metros quadrados e do seu peso corporal para realizar um bom treino.”

“Começo a treinar muito entusiasmada, 
mas passados 
dois meses já acho tudo uma ‘seca’”

Ao princípio é tudo lindo, olhem para nós na passadeira e no remo e no tapete a fazer todas as séries de abdominais que está no plano de treino. Passadas quatro semanas (se tanto!), baixamos os remos e depois de dois meses vamos diretamente ao tapete. “Para que o ginásio não se torne uma ‘seca’, proponho um treino semanal mais variado, um plano na sala de musculação, complementado com algumas aulas de grupo de acordo com o objetivo. Peça a um profissional qualificado para periodizar os treinos de forma diária, semanal, quinzenal ou até mesmo mensal. E tem sempre a opção do Personal Trainer, que a vai orientar e motivar, permitindo-lhe variar os exercícios dentro do que mais gosta mas sempre sem nunca perder de vista o principal objetivo a atingir.”

GrapeImages

“Não tenho horário para 
as minhas aulas favoritas 
e não gosto de máquinas”


Não há nada menos zen do que sonhar com uma aula de Yoga só para descobrir que ela só existe aos dias de semana às 11 da manhã, horas depois de já termos saudado o sol e de o termos deixado lá fora para uma maratona no escritório. Quem diz Yoga, diz outra aula qualquer, daquelas com música bem alta e que puxam por nós, nem que seja para ganhar à contorcionista de 20 anos mesmo ao nosso lado. “A pensar nisso, alguns ginásios apostaram em pequenas aulas de grupo junto à sala de musculação (HIIT, WOW, Fit Moves) que acontecem de 15 em 15 minutos e são orientadas por um professor. Também há aulas virtuais para as pessoas que só podem frequentar o ginásio em horários de menos afluência. Estas não devem, no entanto, ser a primeira escolha, pois é importante que já se sinta à vontade com as técnicas exigidas nas aulas.”

“Não tenho tempo...”

Pedro Santos já estava à espera desta, uma resposta na ponta da língua. “A falta de tempo não é uma desculpa, a falta de organização do tempo é que é! O foco no seu objetivo é fundamental, organize a sua agenda e invista na sua qualidade de vida. Está comprovado que num treino de 30 minutos consegue melhorar a sua condição física, inclusive perder gordura e ganhar massa muscular de forma visível e satisfatória.” E depois o golpe final: “Os ginásios estão abertos 15 a 16 horas diárias! Não tem pelo menos 30 minutos para dedicar à sua saúde?”


“Não estão a perceber...”


Pedro Santos tem razão, nós sabemos, mas a verdade é que fá-lo parecer muito mais fácil do que realmente é. Entrar nos eixos requer que derrubemos alguns obstáculos, quer sejam meras desculpas ou não. Por isso, o importante é ir com calma. Não desate a correr paredão fora para compensar meses de ovos com farinheira alojados nas ancas. Não só se arrisca a acabar com o fémur ao colo como a única coisa que vai queimar é a sua vontade de continuar. Comece por descobrir uma modalidade, ou várias, com a qual esteja disposta a partilhar algum tempo de qualidade – aqui a poligamia é incentivada, é uma forma de não deixar cair na rotina a sua relação com o exercício. E nada de promessas irrealistas, como ir treinar todos os dias, mais vale 2 treinos por semana na mão que 7 a voar. E faça o que fizer, não desista depois da fase das borboletas na barriga, o verdadeiro amor chegará com os resultados: um bícep que não a deixa ficar mal na hora de acenar na praia e, mais importante ainda, um bem-estar à prova das pequenas neuroses do dia-a-dia.

um PT digital em sua casa

diego_cervo

Se tem alguma experiência de ginásio e sabe realizar os exercícios de forma segura, espreite estas plataformas
de treino digitais.


- Focus T25: Promete os melhores resultados em apenas 25 minutos, num programa de 10 semanas criado pela super-estrela do Fitness Shaun T. 
E se não vai precisar de equipamento, o mesmo já não podemos dizer quanto ao fôlego... e aos euros. 
A partir de €83 por ano.


- Fitness Blender: Kelli e Daniel são um casal de PTs que acreditam na democratização do fitness e criaram uma plataforma com treinos grátis para todo o tipo de atletas – existem também planos pagos, mais personalizados.



- Chama a Sofia: Por €1,65 por semana terá acesso a três meses de acompanhamento por um nutricionista e um personal trainer, com planos atualizados de 15 em 15 dias que poderá seguir em casa. Durante todo o programa terá linha aberta para os especialistas e no caso do treino são também fornecidas fotos de execução de cada um dos exercícios, para a guiar.


    newsletter

    Receba GRÁTIS no seu email as notícias que selecionamos para si!