activa

Perfil

Saúde e Beleza

Este hábito no duche pode estar a causar-lhe candidíase

A pressa é, de facto, inimiga da perfeição.

Activa.pt

LightFieldStudios

Este cenário provavelmente é-lhe familiar: toma um duche de manhã, à pressa, seca-se com uma toalha e veste-se o mais rápido possível - que mal faz estar com a pele um pouco húmida? - , e sai porta fora para dar início ao seu dia.

Todas já o fizemos. O que a maioria não sabe é que um destes passos pode prejudicar a saúde da vagina. É que vestir roupa interior antes de a área estar completamente seca pode causa candidíase, explica o Dr. Jason James, diretor da clínica FemCare Ob-Gyn, em Miami, ao site da revista Glamour.

“Os fungos tendem a prosperar em ambientes húmidos,” começa por dizer. “É por isso que há mais casos de candidíase durante os meses de verão, quando as mulheres não se secam completamente depois de nadarem, ou têm acumulação de suor na área genital," continua. "Todas as mulheres têm fungos e bactérias sempre presentes na vagina, mas é o desequilíbrio de um em relação a outro que resulta em infeções bacterianas," avisa. "O calor, a humidade e a fricção podem levar à irritação e a potenciais mudanças no PH, que aumentam favoravelmente para a candidíase crescer e tornar-se uma infeção clínica."

katleho Seisa

Então, voltando àquele cenário em que não tem muito tempo antes de ir trabalhar, o especialista deixa algumas dicas que podem ajudar a evitar estas situações.

- Aplicar a sua maquilhagem ou arranjar o cabelo enquanto ainda está nua;
- Vestir o sutiã antes das cuecas;
- Se se sentir confortável com a ideia, não vestir roupa interior durante um bocado, se usar um vestido, para ter mais tempo para secar.

James também recomenda investir em roupa interior de algodão, que deixa o corpo respirar e não retém os fluidos e secreções naturais. Além disso, sublinha que não importa como escolhe secar o corpo - com uma toalha ou 'ao ar livre' -, mas sim que reserve alguns segundos extra a fazê-lo, sendo este um passo importante na prevenção das infeções bacterianas.

    newsletter

    Receba GRÁTIS no seu email as notícias que selecionamos para si!