activa

Perfil

Saúde e Beleza

Diz quem sabe:  os cuidados essenciais com a alimentação e ingestão de líquidos em viagem

Por vezes basta usar um ou outro conselho para que as condições de segurança alimentar se mantenham e te mantenham livre de alterações pouco agradáveis a nível gastrointestinal (a famosa diarreia do viajante!).

Céline Machado/enfermeira

PeopleImages

O que comer em viagem? Tudo nos parece apetitoso quando estamos de férias!

As cores, os cheiros os sabores são tão apetecíveis que nem se pensa no que pode estar por de trás de todo o pantone de comida!

Mas como diz o ditado nem tudo o que reluz é ouro. Por vezes basta usar um ou outro conselho para que as condições de segurança alimentar se mantenham e te mantenham livre de alterações pouco agradáveis a nível gastrointestinal (a famosa diarreia do viajante!).

Normalmente toda a comida quente é segura, o calor elevado elimina os microrganismos que causam diarreia. Assim comida bem cozinhada é geralmente segura desde que servida ainda quente. Por isso muito cuidado com os buffets, por vezes, a comida fica só aquecida ou a temperatura ambiente.

A comida de rua pode ser consumida com cautela, deve ter atenção aos padrões de higiene e de segurança alimentar, ainda assim alimentos grelhados podem ser uma opção.

Os alimentos secos são na sua generalidade bastante seguros, como os pães, bolachas e batatas fritas. Assim como os alimentos enlatados, por estarem bem fechados e acondicionados.
A comida crua pode ser bastante arriscada, (sendo uma realidade até no nosso país, quanto num país tropical, em desenvolvimento), mas as frutas e vegetais crus são bastante seguros desde que os possas descascar/lavar convenientemente com água potável (engarrafada ou desinfetada). Novamente devem ser evitados os buffets com travessas imensas de fruta cortada, da qual não sabe as condições de lavagem ou de higiene de quem manuseia essa fruta.

Carne ou peixe crus, ou cozinhados em sumo de citrinos ou vinagre contém igualmente microrganismos, assim como as saladas e os vegetais ralados, repletos de múltiplas superfícies para os microrganismos se alojarem, no caso de lavagem deficiente.

Normalmente as bebidas são seguras.


Bebidas de garrafas ou latas fechadas em fábrica são seguras; no entanto, existem fornecedores/vendedores desonestos em alguns países podem vender água da torneira em garrafas que são “seladas” com uma gota de cola para imitar o selo da fábrica, por ex. Ter especial atenção com esta artimanha.

Bebidas gaseificadas, como refrigerantes ou água com gás, são mais seguras, pois as bolhas indicam que a garrafa esta devidamente fechada.

Se beber diretamente de uma lata, limpe o cimo da lata antes que a sua boca entre em contato com ela, para que não haja transmissão de microrganismos, como por ex a leptospirose (esse modo de transmissão, é pouco comum embora seja possível se as latas, após contato com a urina infetada, permanecerem armazenadas em locais húmidos até o momento do consumo).
Bebidas quentes servidas quentes são seguras. No entanto há que ter cuidado com as bebidas quentes que são servidas sem ser serem fervidas ou a temperatura ambiente.

O leite pasteurizado de embalagens seladas devem estar em boas condições para consumo, mas cuidado com leite em recipientes abertos (como jarros) que possam estar em temperatura ambiente. Grávidas ou com alterações do sistema imunológico devem ficar longe do leite não pasteurizado ou de outros produtos lácteos (queijo, iogurte).


O teor alcoólico da maioria dos licores ou bebidas alcoólicas é suficiente para matar os microrganismos; evite bebidas com gelo (de onde vem a água para fazer o gelo?). O teor alcoólico de bebidas como da cerveja e do vinho provavelmente não é alto o suficiente para matar os microrganismos, mas se vier de uma garrafa ou lata devidamente selada não haverá problema.

Na maioria dos países em desenvolvimento, a água da torneira provavelmente não deve ser consumida, mesmo nas cidades. Isso inclui engolir água ao tomar banho ou escovar os dentes. Pode ser até aconselhável escovar os dentes com água engarrafada. A água da torneira pode ser desinfetada fervendo (tendo o cuidado que a fervura não tem efeito residual), filtrando ou tratando quimicamente, por exemplo, com cloro, ou algo como Aquatabs, pastilhas de purificação de água, seguras para crianças e grávidas. Deixo o link com a devida informação.
https://www.aquatabs.pt/faq-s


Especial cuidados com granizados, sumos ou águas aromatizadas, a água provavelmente veio da torneira, é melhor evitar essas bebidas.
Evite o gelo nos países em desenvolvimento; provavelmente foi feito com água da torneira.

Alguma ponderação, cuidado e boas escolhas alimentares podem fazer toda a diferença em viagem! Desfrute da sua viagem em pleno e da sua saúde, também.

Contactos:

blogue

https://travellingnursecm.blogspot.com/?m=1

facebook

https://m.facebook.com/saudeemviagem

instagram

@saudeemviagem

    newsletter

    Receba GRÁTIS no seu email as notícias que selecionamos para si!