Versátil, saboroso e surpreendente. Perfeitamente adaptado às águas gélidas e ao clima agreste do Norte da Europa, mas também à criatividade transbordante dos melhores chefs mais a Sul. Nas cozinhas portuguesas, em casa ou num restaurante, o bacalhau da Noruega afirma-se como o prato nacional, desdobrado em variadíssimas receitas, de uns levíssimos pastéis a umas alegres pataniscas, passando por uns lombos bem regados em azeite ou um refrescante e fino carpaccio de bacalhau.

Nas cozinhas portuguesas, o bacalhau da Noruega afirma-se como o prato nacional,
desdobrado em variadíssimas receitas. Como a do Bacalhau com Todos

Se o bacalhau da Noruega é o melhor do mundo, é nas mesas portuguesas que atinge o seu verdadeiro esplendor. Deste peixe nascido e criado em águas frias aproveita-se mesmo tudo, e com amor e criatividade cozinham-se pratos deliciosos e de fácil preparação, pensados para toda a família ou para fazer um brilharete num jantar especial. Porque rende muito e não fica nada por aproveitar, o bacalhau é um alimento especialmente bem posicionado para ajudar na economia doméstica e combater o desperdício alimentar, ao mesmo tempo que serve de base para pratos maravilhosos, nutritivos e variados.

A origem importa muitíssimo e só as águas frias e cristalinas do mar da Noruega,
onde o bacalhau nada livremente beneficiando de uma alimentação natural, garantem um sabor inconfundível e uma textura única

Até à última lasca
As boas donas de casa sabem que do bacalhau se aproveita tudo. Até à última lasca. O rabo serve para fazer pataniscas e bacalhau à Brás, as postas mais altas do lombo são perfeitas para uma receita à Lagareiro, ou um suculento bacalhau no forno, e até a água de cozer pode ser aproveitada, retendo todo o sabor para preparar uma fantástica açorda de bacalhau. Por isso, vale realmente a pena comprar um bacalhau inteiro, desmanchá-lo, e tirar o máximo partido deste peixe tão versátil, que, tendo em conta o aproveitamento que possibilita, não é caro.

Mas qual o segredo para tamanha rentabilidade? Basicamente, o Bacalhau da Noruega é o único produto que cresce depois de comprado. E depois, é importante não esquecer que cada parte do bacalhau se adequa a um tipo diferente de receita, o que resulta numa grande variedade e numa rentabilização máxima. Mesmo que comêssemos bacalhau todos os dias, existem tantas formas de o cozinhar e degustar que precisaríamos de várias semanas para repetir o mesmo prato.

O Bacalhau da Noruega é o único produto que cresce depois de comprado.
Mesmo que comêssemos bacalhau todos os dias, existem tantas formas de o cozinhar e degustar que precisaríamos de várias semanas para repetir o mesmo prato

Este não é um bacalhau qualquer. A origem importa muitíssimo e só as águas frias e cristalinas do mar da Noruega, onde o bacalhau nada livremente beneficiando de uma alimentação natural, composta essencialmente por camarões, arenques e outros peixes, garantem um sabor inconfundível e uma textura única.

O Bacalhau da Noruega pesa entre 3 a 40 Kg, é mais largo e tem postas mais altas, apresenta uma coloração palha e uniforme quando salgado e seco, formando lascas bem definidas depois de cozinhado.

Portugal é o país que mais consome bacalhau salgado no mundo,
um consumo correspondente a 20% de todo o bacalhau capturado a nível mundial

Por ser bem seco e curado de acordo com os métodos tradicionais (até aos 47% de humidade máxima), o Bacalhau da Noruega ganha volume depois de demolhado. É durante este processo que retoma o nível de água que perdeu durante a secagem, crescendo e ganhando cerca de 35% de peso. Este processo tem os seus truques: durante a demolha a pele do bacalhau deve estar sempre virada para cima, e a água da demolha – sempre fria – deve ser mudada de oito em oito horas. Em média, o bacalhau aumenta 30% depois da demolha, o que significa que se comprarmos um bacalhau salgado com 1kg, depois da demolha ficamos com 1,300 kg. 

Da Natureza para a Mesa
A natureza agreste, o frio rigoroso, os ventos fortes da Noruega criam as condições ideais para o peixe crescer lentamente, desenvolvendo um sabor e textura perfeitos, apreciados por chefs, conhecedores e consumidores de todo o mundo. Para o bacalhau da Noruega, este é o clima perfeito. As águas geladas e cristalinas do litoral norueguês geram as condições ideais para a evolução dos produtos do mar, sejam de viveiro ou selvagens.

As águas geladas e cristalinas do litoral norueguês geram as condições ideais para a evolução
dos produtos do mar, sejam de viveiro ou selvagens

Com estas condições excecionais, a Noruega é atualmente o segundo maior exportador de peixe de mar do mundo, sendo servidas diariamente mais de 34 milhões de refeições de produtos do mar norueguês em mais de 140 países em todo o globo

Portugal, por seu turno, é o país que mais consome bacalhau salgado no mundo, um consumo correspondente a 20% de todo o bacalhau capturado a nível mundial. São 70.000 toneladas de bacalhau seco salgado por ano, dos quais 60% chegam da Noruega.

Pelo seu sabor e textura, porque é uma opção saudável e versátil, o Bacalhau da Noruega continuará certamente a ocupar um lugar especial na cultura gastronómica nacional. Também em casa, no dia a dia, lhe descobrimos as vantagens: um produto de qualidade, de fácil preparação, a partir do qual se fazem pratos deliciosos para tantas ocasiões, e que até do ponto vista económico convence. Quando comparado com outro pescado, nomeadamente o que é adquirido fresco, o rendimento do bacalhau é muito superior uma vez que o aproveitamento do que se compra é praticamente total.

Porque rende muito e não fica nada por aproveitar, o bacalhau é um alimento
especialmente bem posicionado para ajudar na economia doméstica e combater o desperdício alimentar

Palavras-chave

Leia 6 meses GRÁTIS

Este verão assine a ACTIVA, CARAS, CARAS DECORAÇÃO, entre outras publicações do grupo Trust in News, por 1 ano e receba 6 meses de leitura grátis. Conheça todas as opções, incluindo as versões digitais. ASSINAR

Mais no portal

Moda

MANGO integra Violeta na coleção principal e amplia gama de tamanhos

A marca dá assim mais um passo rumo à moda inclusiva.

Lifestyle

ALMA eleito um dos melhores restaurantes do mundo

De acordo com as avaliações na plataforma TripAdvisor.

Moda

Descobrimos os biquínis que conquistaram estas influencers portuguesas

Conheça as escolhas de Carly Santos, Inês Costa e Mariana Galhardas.

Comportamento

Estas são as 7 fantasias sexuais mais comuns entre os americanos

Será que se identifica com alguma?

Diz Quem Sabe

Aprenda a poupar enquanto cuida de si (e do seu bebé) durante a gravidez

Um artigo assinado pela consultora financeira Carina Meireles.

Beleza

Este corte de cabelo vai regressar em força

Inspire-se!

Saúde

(Com)viver com o cancro da mama metastático

Um artigo de opinião assinado pela Dra. Catarina Abreu, médica oncologista no Hospital de Santa Maria, em Lisboa.

Celebridades

Despedida de solteira de Jasmine Tookes reune 'Angels' da Victoria's Secret na Croácia

Sara Sampaio foi uma das convidadas.

Saúde

Em excesso, esta bebida saudável pode causar demência

De acordo com uma recente pesquisa.

Diz Quem Sabe

5 verdades sobre sexo anal para explorar este prazer sem tabus

Um artigo de opinião assinado por Megwyn White, sexóloga clínica e diretora de educação na Satisfyer.

Celebridades

Scarlett Johansson inicia processo legal contra a Disney

Entenda o que motivou a atriz.

Celebridades

Parece que Kourtney Kardashian deixou Travis Barker cortar-lhe o cabelo

A socialite tem um novo visual com assinatura do namorado.