Ser mãe é avassalador. O nascimento de um filho faz o mundo mudar. Abre um mar de novas possibilidades maravilhosas. Mas também traz consigo grandes responsabilidades, inseguranças, infinitas preocupações. As necessidades dos filhos são tão emergentes que a mãe corre o risco de esquecer-se de si. E a famosa culpa, tantas vezes incitada por julgamentos alheios, teima em fazer casa no coração de mãe. “Não voltas a trabalhar? E ainda amamentas? Vai já para a creche?”.

Filipa Gomes

Mas será que ser mãe tem mesmo de ser assim? Implica necessariamente abdicar de grandes sonhos, de uma parte importante de si? Spoiler alert: não, não implica.

“Eu não sinto que tenha abdicado de grandes sonhos. Claro que há coisinhas que vão ficando pelo caminho. Mas se eu, olhando para trás, não me estou a lembrar delas, é porque não eram assim tão importantes”, garante Filipa Gomes, mãe orgulhosa da Julieta e do Viriato. Mas também cozinheira, apresentadora de TV, criadora de conteúdos, autora de livros de culinária e muito mais. “Nós percebemos que somos super plásticas, que nos conseguimos adaptar e que há outras coisas novas que vão nascendo”, explica.

Yolanda Tati

É exatamente isso que a Chicco quer provar com a campanha #mãeEmuitomais. O objetivo é celebrar as mulheres e tudo aquilo de que são capazes em todas as suas camadas. Mostrar que ser mãe e ser mulher não são papéis inconciliáveis. Muito pelo contrário.

Neste contexto, a Chicco reuniu dez mulheres num ciclo de entrevistas. São mães e mulheres em fases distintas da maternidade, com histórias, vivências e profissões diferentes. O resultado são dez vídeos intimistas com partilhas de experiências, desafios e aprendizagens com os quais muitas mães se identificarão. O julgamento alheio, a depressão pós-parto, a pressão da “mãe perfeita” são apenas alguns dos temas abordados.

Márcia D’Orey

Ser mãe e muito mais
“Eu sou mãe, mas também sou empresária, também sou amiga, também sou filha, também sou irmã. É impossível ser só um, não dá. Eu nem seria feliz se fosse só mãe”, garante Carolina Henke, mãe de três rapazes e muito mais.

Até porque a maternidade não impede grandes conquistas. “A grande conquista vem da forma como eu consigo manter-me fiel a mim mesma e presente em cada momento”, explica a mãe do Leonardo, empreendedora, criadora e tanto mais, Yolanda Tati.

E quando tem de se chegar a tudo? Para Márcia d’Orey, uma das questões fundamentais é a gestão das energias e das expectativas dos outros. “Eu faço escolhas. Não vou a todo o lado, não estou com toda a gente. Sempre escolhi ficar mais em casa. Não sou tanto de estar fora. Vou estando mas gerindo a minha energia. Por isso é que parece que consigo fazer tudo. Mas não, é uma questão de escolha”, conta a mãe da Juliette e da Pilar, mas também bailarina, maquilhadora, entre tantas outras coisas.

Carolina Henke

Abordando outro dos grandes desafios da maternidade, Vera Castro, gerente de uma das lojas Chicco e mãe da Madalena e da Francisca, conta que o segredo para lidar com os julgamentos é agir naturalmente. “Já me senti julgada por optar por trabalhar, por ser o pai a ficar com elas quando estão doentes. Mas acho que tem de se normalizar. Se não dermos esse passo, se não agirmos com naturalidade, se não deixarmos de nos sentir culpadas por uma situação de que não temos culpa, isso nunca mudará. O ideal é agirmos naturalmente”.

São histórias destas, reais e na primeira pessoa, que a Chicco quer dar a conhecer. Testemunhos em que qualquer mãe se pode reconhecer e nos quais encontra uma palavra de compreensão, cumplicidade e inspiração. Às embaixadoras Filipa Gomes, Carolina Henke, Márcia D’Orey e Yolanda Tati, juntaram-se Filipa Leite, Inês Lopes, Mafalda Fernandes, Raquel Barra, Solange Marques e Vera Castro como protagonistas deste ciclo de entrevistas. Todas diferentes, todas inspiradoras, todas resilientes. Mulheres, mães e muito mais.

Um novo equilíbrio com a ajuda da Chicco

A Chicco quer dar voz à comunidade de mães, pais e cuidadores e providenciar plataformas de discussão. Com a campanha #mãeEmuitomais procura mostrar que ser mãe e ser mulher não são papéis inconciliáveis. No âmbito da campanha, tem ainda partilhado artigos que procuram ajudar mães a encontrar um novo equilíbrio físico e mental após o parto ou formas de conciliar família e trabalho. Disponibiliza também treinos gratuitos para gravidez e pós-parto desenvolvidos por especialistas em atividade física em parceria com o Chicco Research Center.

Palavras-chave

Assine a ACTIVA e receba uma fabulosa OFERTA da LIERAC. ASSINE AQUI

Mais no portal