@BrunoSa34752949

Enquanto o mundo se mobiliza para ajudar o povo ucraniano, aparentemente, a Ucrânia e os países vizinhos não têm demonstrado a mesma empatia pelos estudantes e emigrantes africanos que tentam fugir à guerra. 

Nos últimos dias, o hashtag #AfricansinUkraine tem lançado luz sobre a discriminação que os negros estarão a enfrentar nas fronteiras com a Polónia e a Roménia, entre outras. Uma situação semelhante à que aconteceu na China, durante a primeira vaga da pandemia, quando muitos africanos alegavam enfrentar hostilidade e racismo por parte dos chineses, motivados pelo medo irracional de os estrangeiros oriundos de África serem os ‘verdadeiros’ portadores de COVID-19.

Voltando ao leste europeu, tudo indica para que haja uma crise humanitária dentro de uma crise humanitária. Isto porque inúmeros africanos residentes na Ucrânia estarão a ser impedidos de fazer a travessia para nações vizinhas da União Europeia, passando dias amontoados ao frio, sem comida ou abrigo, detidos por guardas fronteiriços que os empurram para o fim de longas filas e até os espancam, dando prioridade aos cidadãos nacionais.

“Se a tua pele for escura, estás em desvantagem”

Uma dessas histórias é a de Jessica. Depois de caminhar durante 12 horas e passar uma noite num abrigo, a estudante nigeriana tentou apanhar um autocarro que seguiria diretamente para a fronteira com a Polónia. Tentou, porque o acesso ao meio de transporte foi-lhe negado. 

“Quando chegou a altura de entrarmos no autocarro, os ucranianos disseram: ‘Só ucranianos'”, partilha com a BBC News Africa. “Até menti e disse que estava grávida, mas eles não quiseram saber. Implorei. O guarda olhou-me nos olhos e disse, na língua dele: ‘Apenas ucranianos e só isso’. Que os negros deviam andar a pé”.

A jovem teve de andar por mais oito horas. “O problema não é na fronteira polaca, é na fronteira ucraniana, porque temos de receber o carimbo no documento de saída para chegarmos ao lado polonês e os ucranianos só estão a dar prioridade aos seus cidadãos. Eles não querem saber; empurram-nos, batem-nos. Se conseguires passar, passaste, se não conseguires, paciência”. 

Depois desse episódio, Jessica voltou para casa e pensou numa nova estratégia: ir de comboio até à Hungria.“Não foi fácil, tivemos de pagar. O que podem fazer as pessoas que não têm dinheiro? Eu não pude ajudar ninguém porque estava a lutar pela minha vida. Foi uma experiência traumática e não sei o que será de mim daqui para a frente”.

Agora na cidade húngara de Debrecen, a estudante planeia tentar arranjar um bilhete para regressar à Nigéria o mais rápido possível. “Não é seguro. Se a tua pele for escura, estás em desvantagem”.

A história repete-se 

De acordo com a Deutsche Welle, os três maiores grupos de estudantes estrangeiros na Ucrânia são compostos por marroquinos (8.000), nigerianos (4.000) e egípcios (3.500). Além dos africanos, também os árabes e indianos alegam estar a ser discriminados no êxodo do país. Kim Crowder, especialista em diversidade e inclusão, diz à MSNBC News que as notícias se enquadram num padrão.

“Não é surpreendente, em particular se olharmos para o contexto histórico. Já aconteceu às minorias étnicas antes, inclusive na crise migratória europeia de 2015, quando africanos e sírios buscavam asilo da guerra, pobreza e genocídio na Somália e na Síria. Existe sempre um medo associado a rostos negros e pardos, e isso dá-nos uma noção de como podem ser as experiências deles nessas fronteiras”.

Entretanto, as nações africanas do Conselho de Segurança da ONU já reagiram às múltiplas acusações de segregação.

“Condenamos veementemente este racismo e acreditamos que é prejudicial ao espírito de solidariedade que é tão necessário, atualmente. Os maus-tratos a africanos nas fronteiras da Europa têm de parar imediatamente, quer seja em relação aos africanos que fogem da Ucrânia ou em relação àqueles que atravessam o Mediterrâneo”, afirmou o embaixador queniano na ONU, Martin Kimani, esta segunda-feira.

Palavras-chave

Na ACTIVA apresentamos-lhe mulheres e ideias inspiradoras nas mais diversas áreas. Acompanhe-nos, deixe-se inspirar e leia já esta revista. ASSINE AQUI

Mais no portal

Mais Notícias

Sugestões confortáveis para aproveitar os dias de sol

Sugestões confortáveis para aproveitar os dias de sol

2 situações em que desperdiça dinheiro sem dar por isso

2 situações em que desperdiça dinheiro sem dar por isso

Motos elétricas Silence chegam (oficialmente) a Portugal

Motos elétricas Silence chegam (oficialmente) a Portugal

Lisboa depois dos turistas

Lisboa depois dos turistas

Tecnologia Renault para os carros do futuro

Tecnologia Renault para os carros do futuro

Oeiras EcoRally: vitória para a dupla espanhola Eneko Conde e Lukas Sergnese

Oeiras EcoRally: vitória para a dupla espanhola Eneko Conde e Lukas Sergnese

Família Real da Holanda inova ao posar para as fotografias de verão

Família Real da Holanda inova ao posar para as fotografias de verão

Software italiano usado para espiar iPhone e Android

Software italiano usado para espiar iPhone e Android

Fotografe o Peugeot e-208 no Oeiras EcoRally e ganhe prémios

Fotografe o Peugeot e-208 no Oeiras EcoRally e ganhe prémios

Jéssica Biscaia, a menina que morreu em Setúbal, foi acompanhada durante dois anos pelo Tribunal de Família e Menores

Jéssica Biscaia, a menina que morreu em Setúbal, foi acompanhada durante dois anos pelo Tribunal de Família e Menores

MNE espera que conferência da ONU dê

MNE espera que conferência da ONU dê "ímpeto decisivo" para mudar relação com os oceanos

H.amo: uma nova forma de decoração da sua mesa inspirada nos padrões portugueses

H.amo: uma nova forma de decoração da sua mesa inspirada nos padrões portugueses

Contributo de Portugal passa por garantir que Atlântico

Contributo de Portugal passa por garantir que Atlântico "continua a ser um lago da NATO" -- CEMA

Quem é Héctor Cabrera, o cientista mexicano acusado de ser um espião russo?

Quem é Héctor Cabrera, o cientista mexicano acusado de ser um espião russo?

O vídeo de Carolina Carvalho a dançar nos bastidores minutos antes de entrar no palco com David Carreira

O vídeo de Carolina Carvalho a dançar nos bastidores minutos antes de entrar no palco com David Carreira

PRIMA ECO. Quatro mulheres empenhadas na causa sustentável

PRIMA ECO. Quatro mulheres empenhadas na causa sustentável

Os Cadernos da Minha Vida: mergulhar no processo criativo de Joana Vasconcelos

Os Cadernos da Minha Vida: mergulhar no processo criativo de Joana Vasconcelos

Máxima da Holanda deslumbra em vestido que estreou há 13 anos e joias do século XIX

Máxima da Holanda deslumbra em vestido que estreou há 13 anos e joias do século XIX

10 perfumes de verão e porque precisa de (pelo menos) um para melhorar os seus dias

10 perfumes de verão e porque precisa de (pelo menos) um para melhorar os seus dias

Paulo Battista:

Paulo Battista: "Tenho clientes que querem fatos à Goucha"

Ministro diz que Cobnferência dos Oceanos é

Ministro diz que Cobnferência dos Oceanos é "oportunidade única"

As noites algarvias mudaram! Conheça o Vilamoura Night Village

As noites algarvias mudaram! Conheça o Vilamoura Night Village

Espreitar o futuro

Espreitar o futuro

Príncipe Carlos faz

Príncipe Carlos faz "queixa" de Camilla

Charlene do Mónaco deslumbra em vestido assimétrico verde

Charlene do Mónaco deslumbra em vestido assimétrico verde

Letizia recupera vestido de couro para presidir a entrega de prémios de sustentabilidade

Letizia recupera vestido de couro para presidir a entrega de prémios de sustentabilidade

Guia prático para preparar o seu jardim (ou varanda!) para o verão

Guia prático para preparar o seu jardim (ou varanda!) para o verão

Ecossintonia: quatro atrizes juntas na atitude sustentável

Ecossintonia: quatro atrizes juntas na atitude sustentável

Como a Salsa usa tecnologia para melhorar a interação com os clientes

Como a Salsa usa tecnologia para melhorar a interação com os clientes

TikTok torna viral novo desafio que

TikTok torna viral novo desafio que "apenas 1% das pessoas consegue resolver"

3 sinais que indicam que está numa relação tóxica

3 sinais que indicam que está numa relação tóxica

A história do Ballett Gulbenkian

A história do Ballett Gulbenkian

Dez vestidos em malha que vai querer comprar nos saldos

Dez vestidos em malha que vai querer comprar nos saldos