iStock-637851338.jpg

utah778

Richard Gunderman, professor na Indiana University, analisou vários estudos recentes que mostraram que apenas 2% dos fumadores nos Estados Unidos realizam o teste para detetar cancro do pulmão. Diagnosticado em cerca de 2300 mil americanos por ano, este tipo da doença podia ser prevenido – até 50%! -, caso os testes fossem realizados.

Mas, afinal, se este é um exame tão importante por que motivo é que a percentagem de fumadores a realizá-lo é tão baixa? De acordo com o especialista, há três principais razões: em primeiro lugar, os médicos não o discutem com pacientes potencialmente elegíveis para a realização do exame (normalmente, devido às exigências de rapidez impostas aos profissionais de saúde). Em segundo, poderá estar o próprio desconforto, tanto dos médicos, como dos pacientes, em falar acerca de uma doença mortal. Por fim, os custos do exame também poderão impedir que muitos o realizem. Embora alguns seguros de saúde cubram as despesas para pessoas elegíveis, muitas não possuem um ou, ainda assim, têm outras despesas associadas. O especialista aponta ainda a distância da residência das pessoas ao local do exame, bem como o receio das emissões de radiações (embora em doses baixas) como outras possíveis causas.

Afinal, em que consiste o exame? Nada mais, nada menos que uma radiografia aos pulmões, recomendada pelos serviços de prevenção americanos a adultos entre os 55 e os 80 anos de idade que tenham fumado o equivalente a um maço de tabaco durante 30 anos, e que ainda fumem, ou tenham fumado nos 15 anos anteriores.

O teste é não-invasivo e não dura mais que um minuto. Os radiologistas analisam as imagens e, caso não seja encontrado nada suspeito, recomenda-se a que o voltem a fazer passado um ano. Pelo contrário, se for detetada uma pequena lesão, o exame deve ser repetido poucos meses depois; se a lesão for maior, é aconselhada uma biópsia ou uma Tomografia por Emissão de Positrões (PET), de modo a identificar se se trata de cancro.

Embora não fumar – ou, caso fume, deixar de o fazer – seja a melhor forma de prevenir a doença, a verdade é que este exame pode também salvar muitas vidas. E precisa de ser mais falado!

Já nas bancas!

O que precisa de saber para viver melhor e mais tempo Compre já

Relacionados

Mais no portal

Comportamento

Homens têm 16% mais tendência que as mulheres a achar a traição aceitável

De acordo com um novo estudo.

Lifestyle

Homem pede namorada em casamento enquanto fazem surf e perde o anel no mar

Um acidente inesperado, mas com um final feliz.

Celebridades

Harry e Meghan planeiam voltar a ser pais em 2020

A novidade que precisávamos de ouvir.

homem a segurar uma faca
Comportamento

5 mitos e verdades sobre serial killers desvendados por um especialista

São estes criminosos mais inteligentes do que o normal? Procurámos ...

Lifestyle

Exposição mostra roupas usadas por vítimas de violação

E prova que este não é - de todo - um fator relevante ou impulsiona...

Celebridades

Meghan foi considerada a pessoa com o estilo mais influente de 2019

Confira alguns dos seus melhores visuais.

Celebridades

Blake Lively apaga todas as publicações do Instagram (menos uma)

A atriz deixou um vídeo especial.

Beleza e Saúde

Contracetivo masculino pode estar disponível no espaço de seis meses

Sob a forma de uma injeção.

Beleza e Saúde

O seu edredon pode estar a deixá-lo doente

Saiba se deve (ou não) substituí-lo.

Celebridades

Teorias da conspiração afirmam que Greta Thunberg é uma viajante no tempo

Fotografia de 1898 mostra criança com (demasiadas) semelhanças com ...

Celebridades

Maquilhador de Kim Kardashian assume homossexualidade

Mario Dedivanovic fez a revelação ao receber um prémio.

Lifestyle

Mulher usa câmara no peito e regista vários olhares para o seu decote

O objetivo da experiência era alertar para a deteção precoce do can...

Já nas bancas!