diu iud.jpg

MMilda

O DIU, um pequeno dispositivo interino em forma de ‘T’ que previne a gravidez com cerca de 99% de eficácia é, frequentemente, a escolha de várias mulheres. Até porque, convenhamos: é bastante prático e tem um menor teor de hormonas a ser libertadas para o organismo, em comparação com algumas pílulas.

Mas o problema está no 1% não tão eficaz. Existem várias histórias de mulheres que engravidaram, mesmo usando o contracetivo, e, em 2017, chegou mesmo a tornar-se viral a fotografia de um recém-nascido com o DIU da mãe na mão – algo feito pelos médicos, como uma espécie de piada, após encontrarem o dispositivo atrás da placenta, durante a cesariana.

@thehypedaily.jpg

@thehypedaily

Mas, afinal, deve mesmo preocupar-se com a gravidez, se usar um DIU?


Caso esteja ainda a ponderar a colocação do dispositivo, é aconselhável que fale com o seu ginecologista, de modo a entender se é, de facto, a melhor opção. Informe-se sobre o processo, bem como acerca dos tipo de DIU – hormonal, como o famoso Mirena, ou de cobre, que previne que o esperma atinja o óvulo.

No caso de já ser este o seu método contracetivo, saiba que “se inseridos corretamente, os DIU são 99,9% eficazes – mais do que uma vasectomia“, afirma a médica Sherry A. Ross, citada pela Women’s Health. De acordo com o Center for Disease Control and Prevention, os dispositivos não hormonais têm uma percentagem de cerca de 0,8% de possível falha e os hormonais de 0,1 a 0,4%.

Ou seja, a possibilidade de acontecer uma gravidez é mínima e, frequentemente, resulta de uma má colocação do DIU ou do facto de este sair do local correto após inserção. E é por este motivo que é aconselhado voltar ao ginecologista cerca de um mês depois, para confirmar que está tudo bem. Além disto, se sentir algo estranho, ou se tiver alguma perda de sangue ou dor anormal, deve falar com o seu médico.

E no caso de ocorrer a gravidez, saiba que esta é de maior risco, já que pode vir a ser ectópica – quando os ovos fertilizados crescem fora do útero -, e, nestes casos, as dores podem tornar-se insuportáveis, à medida que o feto se desenvolve. Ainda assim, importa reiterar o facto de esta ser uma possibilidade quase inexistente, tendo em conta a eficácia quase total do dispositivo.

Já nas bancas!

Assine a ACTIVA e receba dois coffrets da Rituals Assine já

Relacionados

Sexo: os velhos e novos problemas que continuam a dar que falar.

Estivemos à conversa com a sexóloga Vânia Beliz sobre as principais...

Pílula contracetiva: deixá-la no lugar errado pode levar a uma gravidez indesejada

Por exemplo, a casa de banho e o carro são más ideias.

Vânia Beliz: "a falta de desejo sexual continua a queixa mais frequente das mulheres"

Estivemos à conversa com a sexóloga sobre as principais preocupaçõe...

Mais no portal

Brilho, brilho e mais brilho: o derradeiro shopping de réveillon

Esqueça o minimalisto. No ano novo, mais é mais.

Se não sabe o que calçar na noite da passagem de ano, estas sugestões são para si

Qual é o seu estilo?

Estes são os 10 filmes mais populares de 2019

Consegue adivinhar qual é o primeiro da lista?

5 pantufas fofinhas para aquecer o seu inverno

Não precisa de passar a estação com os pés frios com estas opções!

Por que 11 de dezembro é considerado o dia mais fértil do ano

A constatação é numérica!

Este movimento defende que não precisa de amar o seu corpo para o aceitar

Conheça o "body neutrality".

Restaurante da Semana: Visconti ou quando a 'dolce vita' se mudou para o Chiado

O Visconti mora no Chiado e tem uma carta deliciosa, bem ao estilo ...

A evolução dos visuais da Mulher-Maravilha ao longo dos anos

Uma heroína feminista para alguns e um símbolo de opressão para out...

Quem são as cinco únicas mulheres negras a vencerem o Miss Universo

O concurso demorou 25 anos para coroar Janelle Commissiong, a prime...

10 peças para rechear o seu armário com a cor de 2020

O azul clássico foi a escolha da Pantone.

Veja a receita destas bolachas de Natal saudáveis

A nutricionista Catarina Sofia Correia partilha esta receita delici...

ASSINE 1 ANO (12 edições) POR 30€ E RECEBA 30€ EM OFERTAS

Assine Já!