Se costuma ser a amiga que não sai de casa no dia seguinte a uma noite de copos, saiba que não está sozinha. Para uns, é como se nada se tivesse passado, enquanto que, para outros, a sanita torna-se uma grande amiga. Mas, afinal porque é que os sintomas diferem tanto de pessoa para pessoa e como podemos melhorá-los (ou evitá-los)? Vamos pôr alguns pontos nos i’s.

Porque temos ressacas?

O grande culpado das ressacas é a desidratação: “O álcool é diurético, o que significa que ajuda o corpo a eliminar fluidos. Quando temos uma ressaca severa, por norma, estamos altamente desidratados e o corpo não se consegue livrar dos subprodutos da metabolização do álcool, os metabólitos. E estes causam irritação“, revelou o médico Brandon Browne, à HealthDay.

Além da desidratação, a ingestão excessiva de álcool irrita as paredes do estômago, relaxa os músculos do esófago – o refluxo é-lhe familiar? -, tem um efeito negativo nas células cerebrais, podendo levar a falta de coordenação dos movimentos, lentidão de resposta e tonturas, e ainda diminui o nível de açúcar no sangue, contribuindo para a sensação de fraqueza.

Porque é que ficamos pior que os nossos amigos, bebendo o mesmo?

Se acorda cheio de náuseas, dores de cabeça, fatiga, ou até vómitos, e os seus amigos parecem estar prontos para outra, saiba que há uma explicação (ou mais). Em primeiro lugar, a genética pode ter um papel importante, já que há, de facto, pessoas com maior tendência que outras a recuperar mais lentamente de uma grande ingestão de álcool. Tudo porque reagem de forma diferente ao químico etanal.

A composição corporal também pode ser culpada, bem como o metabolismo, já que, quando é mais rápido, normalmente conduz a uma metabolização mais rápida do álcool e subprodutos. Mas há mais: um estudo americano descobriu que os micróbios intestinais podem ter (e muito) a ver com a forma como nos sentimos no dia seguinte a uma embriaguez.

Neste, foi dado um copo de vodka a 25 voluntários saudáveis que não bebiam regularmente. As respostas foram várias: aqueles que tiveram sintomas mais severos e alterações nos testes sanguíneos registaram maiores níveis de toxinas oriundas das paredes das células dos micróbios intestinais, resultado da inflamação produzida pelo álcool.

Ou seja, a ingestão de álcool produziu um grande aumento das espécies de micróbios pro-inflamação, estimulando o sistema imunitário, como se este estivesse sob ataque. O resultado? Um mau-estar geral e todos os sintomas típicos de uma ressaca que não se deseja a ninguém.

Testes realizados em ratos mostraram também que aqueles que eram alimentados com dietas ricas em fibra, bem como com probióticos (encontrados no iogurte ou queijo), não mostravam consequências negativas óbvias nos fígados. Até as gorduras saturadas mostraram prevenir os efeitos negativos do álcool nos micróbios. Portanto, já sabe: o queijo e alimentos ricos em fibra podem ser boas opções antes de beber.

Como evitá-la?

O truque óbvio é prevenir a desidratação extrema. Intercalar a bebida alcoólica com um copo de água pode fazer milagres. Além disso, o que come (e quanto come) são fatores importantes. Aposte em alimentos ricos em fibra e probióticos, como referido acima. De acordo com o Serviço Nacional de Saúde britânico, evitar bebidas de tom mais escuro também ajuda, já que estas contêm “químicos naturais chamados ‘congeners’, que irritam os vasos sanguíneos e os tecidos cerebrais, podendo tornar uma ressaca pior“.

Dormir o suficiente também ajuda a que os sintomas não sejam tão agressivos, bem como tomar um pequeno-almoço rico em açúcar. Curiosamente, os pickles também são uma boa opção – durante a noite e no dia seguinte – já que os sucos do alimento são cheios de sais, açúcares, água e vinagre, que ajudaraão a equilibrar os eletrólitos.

Uma outra forma para evitar os sintomas agressivos de uma noite em cheio podem ser os medicamentos já elaborados, precisamente, para o efeito. Basta informar-se com o seu médico ou numa farmácia.

Sabia que…

Um recente estudo da University of Salford revelou que, caso esteja habituado a ter ressacas severas, a ansiedade que sente quando se aproxima uma noite de copos pode, na realidade, piorar os sintomas? “Esta descoberta alerta para a importância de aqueles que costumam sofrer de ressacas desenvolverem estratégias cognitivas para melhor lidar com a ansiedade“, ressalvou o investigador principal, Sam Royle.

Palavras-chave

Já nas bancas!

Assine a ACTIVA por 6 meses a partir de 10 euros Assine já

Relacionados

Beleza e Saúde

7 receitas contra a ressaca

A festa de passagem de ano deixa as suas mazelas e uma das mais comuns é a proverbial ressaca de 1º de janeiro. Deixamos-lhe algumas soluções comprovadas pela Ciência.

Beleza e Saúde

Cientistas descobrem a melhor cura para a ressaca

Um estudo realizado por cientistas chineses analisou 57 bebidas e descobriu que os refrigerentes de lima e limão, como a Sprite, são mais eficazes a aliviar a ressaca de forma rápida.

Celebridades

Kurt Russell engatou Goldie Hawn “com uma ressaca terrível”

O casal de Hollywood está junto há três décadas, mas começou tudo com uma frase desconfortável

Mais no portal

Moda

Victoria's Secret vendida a fundo de investimento por quantia milionária

A Victoria's Secret voltará a ser uma empresa privada, com capital fechado.

Inspirações

Quem é a Carolina Deslandes? A cantora responde

Na #VozActiva deste mês.

Celebridades

Tudo o que Meghan vai poder voltar a usar ao deixar a casa real britânica

Unhas coloridas, vestidos curtos ou sandálias abertas são algumas das opções.

Celebridades

"O maior arrependimento da minha vida": é assim que Ben Affleck descreve o seu divórcio com Jennifer Garner

Jennifer Garner e Ben Affleck estão separados desde 2015.

Moda

Letizia usa capa oversize da Zara que é um must-have da estação

A rainha esteve presente na sede da UNICEF em Madrid.

Comportamento

Voz ACTIVA Podcast: Margarida Vieitez e Patrícia Matos revelam-nos o lado menos conhecido de 24 personalidades nacionais

As autoras do livro 'Sucesso Emocional' entrevistaram 24 personalidades para tentar compreender como gerem as emoções.

Celebridades

Aos 16 anos, Millie Bobby Brown faz desabafo sobre hipersexualização

A atriz de "Stranger Things" diz-se frustrada pelo tratamento que recebe da imprensa.

Moda

Meghan Markle e os seus sapatos feitos a partir de garrafas de água

Meghan tem privilegiado o uso de marcas de moda mais sustentáveis.

Moda

Disney lança coleção de vestidos de noiva inspirados nas princesas

É a primeira vez que a Disney faz uma parceria com a marca de vestidos Allure Bridal.

Celebridades

Nova Miss Alemanha tem 35 anos, é empresária e mãe

Leonie Charlotte von Hase foi a grande vencedora desta edição do concurso, que pretende acabar com os estereótipos.

Beleza e Saúde

Esta é a receita caseira perfeita (e deliciosa) para os lábios secos

Só vai precisar de três ingredientes!

Celebridades

Namorada de Al Pacino termina relação e diz que o ator é "velho" e "mesquinho"

Meital Dohan é 39 anos mais nova que Al Pacino.

Assine a ACTIVA por 6 meses a partir de 10 euros

Já nas bancas!

Assine já