Eis uma notícia inesperada: um novo estudo sugere que o nosso cérebro mantém-se ativo mesmo após morrermos. Ou seja, pelo menos durante breves momentos, temos noção do que está a acontecer, mesmo que não nos consigamos mexer e o nosso coração não bata. Sobreviventes de paragens cardíacas revelaram estar conscientes do que se passava, mesmo quando estavam “mortos” e foram encontradas evidências de que as pessoas percebiam quando os médicos pronunciavam a sua própria morte.

No fundo, ficamos presos num corpo que não se mexe, mas que tem noção de tudo o que lhe está a acontecer. E foi precisamente a todas as pessoas que tiveram uma breve experiência de morte que o dr. Sam Parnia, responsável pelo estudo, recorreu. “Eles descrevem ver os médicos e as enfermeiras a trabalhar, descrevem ter consciência de conversas inteiras, de coisas visuais que se estavam a passar, que, de outra forma, não saberiam“, disse, em conversa com a LiveScience.

Mas, afinal, quando a pessoa morre, não morre mesmo? “Tem tudo a ver com o momento em que o coração pára de bater. Tecnicamente, é aí que se obtém a hora da morte“, explicou Parnia. Ou seja, é bem possível que nos apercebamos que morremos, logo após a paragem cardíaca. E o objetivo desta investigação é, precisamente, entender o que acontece, em seguida, ao corpo da pessoa – incluindo quanto tempo dura essa consciência -, de modo a melhorar a qualidade das reanimações e prevenir danos cerebrais ao tentar recuperar os batimentos cardíacos de alguém.

Palavras-chave

Relacionados

Lifestyle

O cérebro feminino é mais produtivo em climas quentes

Está explicada a briga pelo comando do ar condicionado no escritório.

Lifestyle

Elsa Punset: "o cérebro está programado para a sobrevivência e não para a felicidade"

Estivemos à conversa com a especialista em inteligência emocional, que esteve em Lisboa para apresentar 'O Livro das Pequenas Revoluções'.

Beleza e Saúde

Consumo regular de refrigerantes pode danificar o cérebro

Estudo conclui que as modificações cerebrais, causadas pelo consumo excessivo destas bebidas, são semelhantes às observadas em doenças como Alzheimer e o cancro.

Mais no portal

Beleza e Saúde

Experiementei a receita de dois ingredientes que dizem ser muito saciante

Se o desafio envolve comida, não há como recusar, não é?

Lifestyle

2021 irá trazer uma boa dose de funk a Portugal

O próximo ano ficará marcado pela 1ª edição do Kondzilla Festival em Lisboa. Kevinho e David Carreira já estão confirmados.

Beleza e Saúde

7 motivos pelos quais não consegue ter um orgasmo

Se não é o seu caso, com certeza já ouviu as queixas de alguma amiga, certo? Entenda por que algumas mulheres sentem esta dificuldade.

Celebridades

Ex-namorada de Drake Bell acusa-o de violência doméstica

A atriz conta que o companheiro a chegou a arrastar pelas escadas de casa.

Celebridades

Angelina Jolie acredita que está a acontecer algo estranho no divórcio com Brad Pitt

Apesar de já estarem oficialmente divorciados, os dois ainda têm algumas questões a decidir, nomeadamente sobre os filhos e finanças.

Celebridades

Pippa Middleton não queria convidar Meghan para o casamento

Rumores de que a irmã de Kate sentia alguma inveja da companheira de Harry parecem ter sido confirmados numa obra recente.

Beleza e Saúde

Diz quem sabe: truques para comer gelados sem engordar

Não precisa de eliminar este tipo de alimento por completo, mas sim saber as melhores dicas para o consumir com moderação.

Celebridades

Chris Pratt e Katherine Schwarzenegger dão as boas-vindas ao primeiro filho

Chris Pratt e Katherine Schwarzenegger celebraram o primeiro aniversário de casamento em junho e assinalam agora a chegada do primeiro filho.

Moda

Estes são os ténis que vão dar um novo fôlego à sua corrida

O regresso de um clássico, em novas cores.

Celebridades

Simon Cowell no hospital após acidente de bicicleta

O jurado do 'America´s Got Talent' está no hospital.

Lifestyle

Unique Sushi Lab: onde comer é sempre uma (boa) surpresa

O restaurante que os amantes de sushi têm de conhecer e que ér capaz de converter mesmo os mais desconfiados em fãs da culinária japonesa. A culpa é do chef Johnny Keep.

€2,95 por edição 20% desconto  

Assine já!

Papel