O cancro da próstata é um problema de saúde a nível mundial. É o segundo cancro mais comum no homem, estimando-se que um em cada sete homens venha a ter cancro da próstata durante a sua vida. Em Portugal tem-se verificado um aumento da incidência, e em 2018, 6600 homens foram diagnosticados com cancro da próstata e aproximadamente 1800 morreram devido a esta doença.

É comum os homens não gostarem de ir ao médico, sobretudo pelo receio de descobrir que podem ter uma doença grave. Os homens têm uma sensação de invulnerabilidade, e a ideação que a doença os fragiliza perante uma sociedade em que a masculinidade tem ainda um significado importante.

No caso específico do cancro da próstata, os homens recém-diagnosticados demonstram de forma muito vincada o receio pelos efeitos adversos do tratamento (sobretudo a nível sexual), e as eventuais consequências a nível familiar, profissional e social que a doença pode causar.

Não afeta apenas o homem

O diagnóstico de cancro e todo o processo da doença constitui um acontecimento de stress, associado a representações e imagens negativas que acarretam sempre algum grau de sofrimento psicológico. A reação emocional face a esta experiência difícil, varia num continuum que pode ir desde sentimentos normais de vulnerabilidade, tristeza e medo, a situações de grande sofrimento emocional que comprometem o funcionamento físico, psicológico e social e que diminuem, significativamente, a qualidade de vida.

Os sintomas da própria doença e os efeitos secundários dos tratamentos (cirurgia, radioterapia, terapêutica hormonal, quimioterapia) podem trazer consigo alterações nas capacidades físicas e mentais, mudanças quanto aos papéis pessoais e sociais (maior dependência, interrupção da atividade laboral não desejada), assim como alterações na aparência, imagem corporal e resposta sexual (desejo sexual diminuído, dificuldades na ereção e na ejaculação).

Assim é fácil entender que o cancro da próstata não é apenas uma doença que afeta o homem. É também uma doença que afeta a sua companheira, os seus filhos, os seus familiares e também os seus amigos. É uma doença com impacto nas relações interpessoais, nas relações profissionais e com consequências sociais e económicas importantes.

Male hands holding prostate cancer awareness ribbon with mustache

O papel essencial da mulher 

O cancro da próstata é uma doença com grande impacto na dinâmica familiar e o envolvimento das mulheres é fundamental para a compreensão da doença e das suas implicações.

As mulheres tendem a estar mais habituadas a ir ao médico e claramente percebem o benefício desta prática. Para além disso, as mulheres não se sentem vulneráveis pelo recurso ao médico e estão mais familiarizadas a questionar e discutir a sua saúde. As mulheres desde idade jovem que adotam práticas de promoção da sua saúde, e mais facilmente percebem que a vida e qualidade de vida dos seus parceiros poderá melhorar significativamente se estes também adotarem a mesma postura.

Assim, o papel da mulher enquanto alguém que desde muito cedo adotou hábitos de promoção de saúde, é crucial na ajuda aos seus companheiros com cancro da próstata (quer promovendo práticas que permitam um diagnóstico precoce, quer no suporte após o diagnóstico).

Recuperar em conjunto

A influência da mulher (companheira) é primordial no encorajamento aos homens em perceberem e aceitarem a doença. O apoio da mulher é essencial para reduzir o sofrimento emocional, para promover a adaptação à doença, para fomentar a adesão aos tratamentos, e para melhorar o funcionamento global e qualidade de vida do homem, minimizando, deste modo, o risco de desenvolvimento de quadros clínicos mais graves.

Se é mulher e o seu companheiro tem cancro da próstata, o seu envolvimento é essencial. Após o diagnóstico, experimentará (tal como o seu parceiro) uma ampla gama de emoções e dúvidas, não as reprima, fale sobre elas com o seu parceiro e com o médico. Acompanhe o seu parceiro às consultas médicas, explorem em conjunto as diferentes opções de tratamento. Procure entender as terapêuticas e discutam em conjunto os efeitos secundários dos tratamentos e o modo como podem influenciar a vossa vida; manifeste sempre a sua disponibilidade em apoiar o seu parceiro. No entanto, à medida que o seu parceiro com cancro da próstata inicia a sua jornada, também terá uma jornada própria passível de apoio. Atender a essa necessidade deve ser um objetivo paralelo e legítimo.

Em conjunto valorizem as necessidades do casal e de cada membro, para que, através de uma comunicação efetiva, sejam capazes de (re)construir um modelo relacional singular e satisfatório que favoreça a sua saúde e bem-estar.

Palavras-chave

Relacionados

Beleza e Saúde

Colorações permanentes e alisamentos químicos associados a maior risco de cancro da mama

Revela um novo estudo.

Beleza e Saúde

A aparência das palmas das mãos pode indicar se tem cancro

Esteja atenta.

Beleza e Saúde

Um passo essencial: a reconstrução mamária nos casos de cancro de mama

"Claro que a prioridade é sempre tratar a doença - é e deve sempre ser a preocupação número um -, mas não podemos nunca ignorar o lado estético, pois é com a sua imagem que a mulher vai viver o resto da sua vida".

Mais no portal

Beleza e Saúde

Experiementei a receita de dois ingredientes que dizem ser muito saciante

Se o desafio envolve comida, não há como recusar, não é?

Lifestyle

2021 irá trazer uma boa dose de funk a Portugal

O próximo ano ficará marcado pela 1ª edição do Kondzilla Festival em Lisboa. Kevinho e David Carreira já estão confirmados.

Beleza e Saúde

7 motivos pelos quais não consegue ter um orgasmo

Se não é o seu caso, com certeza já ouviu as queixas de alguma amiga, certo? Entenda por que algumas mulheres sentem esta dificuldade.

Celebridades

Ex-namorada de Drake Bell acusa-o de violência doméstica

A atriz conta que o companheiro a chegou a arrastar pelas escadas de casa.

Celebridades

Angelina Jolie acredita que está a acontecer algo estranho no divórcio com Brad Pitt

Apesar de já estarem oficialmente divorciados, os dois ainda têm algumas questões a decidir, nomeadamente sobre os filhos e finanças.

Celebridades

Pippa Middleton não queria convidar Meghan para o casamento

Rumores de que a irmã de Kate sentia alguma inveja da companheira de Harry parecem ter sido confirmados numa obra recente.

Beleza e Saúde

Diz quem sabe: truques para comer gelados sem engordar

Não precisa de eliminar este tipo de alimento por completo, mas sim saber as melhores dicas para o consumir com moderação.

Celebridades

Chris Pratt e Katherine Schwarzenegger dão as boas-vindas ao primeiro filho

Chris Pratt e Katherine Schwarzenegger celebraram o primeiro aniversário de casamento em junho e assinalam agora a chegada do primeiro filho.

Moda

Estes são os ténis que vão dar um novo fôlego à sua corrida

O regresso de um clássico, em novas cores.

Celebridades

Simon Cowell no hospital após acidente de bicicleta

O jurado do 'America´s Got Talent' está no hospital.

Lifestyle

Unique Sushi Lab: onde comer é sempre uma (boa) surpresa

O restaurante que os amantes de sushi têm de conhecer e que ér capaz de converter mesmo os mais desconfiados em fãs da culinária japonesa. A culpa é do chef Johnny Keep.

€2,95 por edição 20% desconto  

Assine já!

Papel