“O teu cabelo parece a estrada para a minha casa”. Eu andava na escola primária quando ouvi este comentário, vindo de um colega branco, sobre as minhas tranças corridas. Se a memória não me falha, foi a primeira vez que senti vergonha do meu cabelo natural – e o motivo para evitar esse penteado durante a minha infância e adolescência. 

“Ah, mas é só cabelo. É assim tão importante?Sim! Durante muito tempo, os padrões de beleza ocidentais foram os grandes responsáveis pelo facto de o nosso cabelo, especialmente as texturas mais crespas, ser ridicularizado e alvo de microagressões que exalam, no mínimo, ignorância.

“O teu cabelo parece um esfregão de arame”; “Como é que consegues lavar isso“? Deve dar muito trabalho” e “O teu cabelo é demasiado étnico para este trabalho” são apenas alguns exemplos de reações ouvidas aqui, em Portugal, por mim e por pessoas próximas. 

Um problema global

Lá fora, infelizmente, é comum que um indivíduo seja considerado “pouco profissional” e chegue a perder oportunidades de trabalho por conta de algo que parece ser tão insignificante. A 15 de setembro de 2016, por exemplo, o estado do Alabama aprovou uma lei que permite que as empresas neguem empregos a pessoas com rastas.

Exatamente um ano depois — não é coincidência — a ativista Michelle de Leon viu os seus esforços no sentido de criar um Dia Mundial do Afro reconhecidos pelo Escritório do Alto Comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos. Nascia assim uma data comemorativa que, para além de celebrar os cabelos naturais de pessoas negras e mestiças, pretende educar, consciencializar e promover a mudança de mentalidades.

“Temos de explicar ao mundo que o cabelo afro merece tanta liberdade e qualidade quanto qualquer outro tipo. Que o nosso cabelo não devia ser esta luta, esta batalha, esta área de discriminação”, disse Michelle ao site Stylist.

Rumo à aceitação

Graças à nova vaga de ‘naturalistas’ e ao momento de promoção do amor-próprio que vivemos (e que está a ser adotado pelas indústrias da moda e da beleza), as novas gerações vão crescer com os conceitos de diversidade e representatividade bem mais presentes do que a minha.

Contudo, ainda há muito trabalho pela frente. Prova disso é que um estudo recente realizado nos EUA evidencia que os cabelos naturais, quer sejam fartas cabeleiras afro, tranças ou rastas, criam dificuldades para conseguir uma entrevista de emprego, perpetuando a discriminação racial.

Portanto, sim, o Dia do Cabelo Afro é necessário e não deveria incomodar ninguém. E sempre que me perguntarem “Mas isto é assim tão importante?”, a minha resposta será sim. Sim, especialmente enquanto este ainda for um dos aspetos da luta pela igualdade.

Palavras-chave

Relacionados

Beleza e Saúde

Afros e flores: a combinação perfeita para festivais de verão

Quem precisa de filtros do Snapchat?

Moda

Os anjos também têm afro

A modelo angolana Maria Borges fez história ao desfilar para a Victoria’s Secret com o seu cabelo natural e chamou a atenção para um movimento de aceitação que começou nos Estados Unidos e tem agora expressão por todo o mundo.

Beleza e Saúde

Cabelos naturais: o encolhimento é real

Desengane-se se pensa que os cabelos afro nunca passam do mesmo tamanho.

Mais no portal

Beleza e Saúde

Com esta solução, acabaram-se as idas ao cabeleireiro

Testei dois produtos cujos resultados são dignos de profissional. E quem não quer ter um "cabeleireiro" na própria casa?

Beleza e Saúde

10 formas de fortalecer a nossa saúde em menos de um minuto

Confira estas dicas eficazes (e rápidas) que devem fazer parte da sua rotina.

Lifestyle

Chegou uma nova padaria virtual com pão artesanal

O pão é feito com farinhas de moleiro através de massa-mãe e fermentação longa.

Moda

Silhuetas 'oversize e gráficos' estampados em destaque na nova coleção Billie EilishXBerska

A coleção que os fãs da cantora não vão querer perder.

Celebridades

Gigi Hadid anuncia nascimento da filha com fotografia ternurenta

A modelo revelou ainda quando deu à luz.

Beleza e Saúde

11 sinais de que está com deficiência de vitamina B12

Fadiga? Irritabilidade? Conheça estes e outros sintomas que o seu organismo pode apresentar.

Celebridades

Emily Ratajkowski acusa fotógrafo de a assediar quando tinha 20 anos

Desde que a modelo revelou a história ao mundo, uma outra celebridade diz ter vivido um episódio semelhante com a mesma pessoa.

Lifestyle

Clube do Livro Finanças de A a Z: "A Poupança no Feminino"

No novo episódio da rubrica Finanças de A a Z estreio um espaço mensal onde vou deixar algumas sugestões de livros úteis para a educação financeira de miúdos e graúdos.

Lifestyle

Livro da semana: "A Quinta" inspira-se nos sacrifícios que mulheres fazem pelos que mais amam

Um livro de Joanne Ramos, publicado pelas Edições Saída de Emergência.

Moda

Nova marca de moda sustentável chega ao Porto

A aposta é na seda e no tingimento natural.

Inspirações

Alba Batista e a beleza interior: "reflete-se no olhar"

A atriz é a estrela da produção de capa da ACTIVA de setembro.

Beleza e Saúde

Nutrição: 5 mitos que podem estar a arruinar a sua saúde

Saiba como adotar uma dieta mais "descomplicada".