Com tanta informação a que temos acesso hoje em dia, pode tornar-se difícil saber distinguir a verdade dos mitos. Por isso mesmo, o The Independent falou com a nutricionista Rhiannon Lambert para colocar os pontos nod i’s a 5 mentiras nas quais, provavelmente, acreditamos (ou já acreditámos) quando o assunto é nutrição.

1 – Comer demasiados ovos faz mal

Este mito tem muito a ver com o colesterol – acredita-se que os ovos contibuem para o aumento do risco no que toca a problemas caridovasculares. “Na verdade, os ovos aumentam os níveis de HDL (o ‘bom’) colesterol, que está associado a um menor risco de várias doenças“, afirma a nutricionista, lembrando que também são uma excelente fonte de proteína.

Por norma, o aconselhado é comer entre um a três ovos diários.

2 – Óleos vegetais são saudáveis

Este é um mito defendido graças às gorduras poliinsaturadas presentes nestes alimentos, que são associadas a menor risco de doença cardíaca. “Porém, importa saber que há diferentes tipos de gorduras poliinsaturadas, sobretudo ómegas-3 e ómegas-6“, diz Lambert. Para a nutricionista, o saudável é consumir ambos de forma equilibrada – o que não acontece para a maioria das pessoas.

Enquanto obtemos ómega-3 dos peixes e animais herbívoros, as maiores fontes de ómega-6 são óleos vegetais. É importante obter ambos num certo equilíbrio e as pessoas estão a consumir muito pouco ómega-3. Se quer diminuir o risco de doenças, consuma ómega-3 e opte por diferentes óleos vegetais, como azeite ou óleo de colza“, remata.

3 – A carne faz mal

Aqui, a nutricionista faz questão de sublinhar que, de facto, algumas carnes podem não ser tão saudáveis, sobretudo tendo em conta o modo como os animais foram criados, e o quão processadas são. Porém, carnes vermelhas não processadas não parecem ter efeitos nefastos significativos na nossa saúde.

Não há uma forma correta de comer para todos. Somos todos únicos e aquilo que resulta para uma pessoa pode não resultar para outra. Porém, quando começamos a eliminar grupos completos de alimentos, como a carne, corremos o risco de ter deficiências de vitaminas e minerais“, alerta.

4 – Todas as calorias são iguais

Aquilo que comemos é mais importante do que o número total de calorias. “Diferentes comidas passam por diferentes caminhos metabólicos no corpo e podem ter um impacto nas hormonas que regulam as quantidades que comemos, bem como o número de calorias que queimamos”, explica Lambert.

Por exemplo, a proteína irá saciar-nos mais, em comparação com as calorias derivadas das gorduras ou hidratos de carbono. Exemplos de alimentos com alto índice de saciedade podem ser: batatas, carne, ovos, leguminosas e frutas – ao contrário de sobremesas e bolos, por exemplo.

5 – Ingerir gorduras engorda

A nutricionista aponta que o “culto” dos alimentos com 0% gordura nem sempre é o mais saudável, já que, por norma, para compensar a falta de sabor, são adicionados açúcares aos produtos. “Apesar de terem mais calorias que os hidratos de carbono e proteínas, as dietas ricas em gordura não nos tornam gordos“, afirma a nutricionista.

Posto isto, aconselha alguns alimentos com gorduras saudáveis que devemos consumir com moderação: peixes ‘gordurosos’, frutos secos, abacates, iogurtes (sem ser os 0% gordura), manteiga vegetal.

Palavras-chave

Relacionados

Beleza e Saúde

Diz quem sabe: Como harmonizar a alimentação através do Feng Shui

Um artigo de opinião de Vanda Boavida sobre a relação entre a prática pseudocientífica e os alimentos.

Beleza e Saúde

Como adaptar a alimentação saudável numa casa em que se preferem comidas calóricas?

A nutricionista Filipa Cortez deixa algumas dicas úteis.

Lifestyle

Aqui está a ajuda que faltava para diminuir o açúcar adicionado na sua alimentação

Sem qualquer tipo de adoçantes!

Mais no portal

Inspirações

Caixa Solidária. Nuno Botelho criou movimento viral para ajudar quem mais precisa

Uma iniciativa que faz toda a diferença, principalmente em tempos de pandemia.

Beleza e Saúde

7 batons vermelhos que combinam na perfeição com o outono

Um clássico intemporal de beleza que faz tanto sentido na nova temporada.

Moda

Estas botas para o inverno são um investimento que rende durante o ano todo

Com estas sugestões, está garantido que terá estilo terá o melhor do estilo e do conforto a seus pés.

Comportamento

A ciência diz que esta é a melhor forma de expressar gratidão a alguém que amamos

De acordo com um estudo recente de psicologia, um simples "obrigado" ou destacar o sacrifício de alguém não geram as reações mais positivas.

Inspirações

Conheça Celmira Macedo: a professora que criou um alfabeto inclusivo

EKUI é o nome desta metodologia de desenho universal para aprender e comunicar.

Moda

Este tipo de roupa interior 'enfadonho' nunca foi tão popular

As necessidades das mulheres estão a mudar e, agora, dá-se mais valor ao conforto e à praticidade, bem como a um estilo casual.

Celebridades

Grávida, Emily Ratajkowski afirma: "Só vamos saber o género quando o nosso filho tiver 18 anos"

Entenda a linha de raciocínio da modelo, que espera o primeiro filho com o ator e produtor Sebastian Bear-McClard.

Beleza e Saúde

"Isto são os 40". Conheça os exercícios que esculpem o corpo de Kim Kardashian

A socialite quebrou a Internet com estas fotografias que provam que os 40 são os novos 20.

Beleza e Saúde

5 dicas para ultrapassar a quebra de energia pós-almoço

Saiba como acabar com aqueles momentos de moleza extrema que, normalmente, se seguem à hora de almoço.

Beleza e Saúde

A maquilhagem certa para valorizar cada formato de olhos

Na rubrica Beauty Spot desta semana. explico como identificar o seu tipo de olhos e, de seguida, os truques de maquilhagem que o valorizam.

Beleza e Saúde

Anti-queda: o que há de novo no combate a este problema

Nesta época do ano, a queda de cabelo é um problema comum a muitas mulheres.

Moda

12 botins que permitem mil e uma combinações nos seus visuais de inverno

Para combinar com vestidos estampados e românticos, calções ou calças 'flare' (entre muitas outras opções de estilo).