O coração dos portugueses não anda bem. Pelo menos a crer no diagnóstico das estatísticas, que apontam as doenças cardiovasculares como a principal causa de morte no País. A maior parte destas doenças resulta de um estilo de vida pouco saudável e é por isso que a Fundação Portuguesa de Cardiologia aposta na prevenção. De outra forma, torna-se difícil combater o índice de mortalidade dos acidentes vasculares cerebrais e dos enfartes do miocárdio, as principais patologias deste órgão. Além da prevenção, é importante saber detectar os sinais de enfarte, que diferem entre homens e mulheres. É que receber ajuda médica em tempo útil pode ser a diferença entre a vida e a morte.

Sinais de enfarte são diferentes nas mulheres

Até há pouco tempo o enfarte era considerado uma doença masculina, mas o cenário está a mudar. A generalização dos (maus) hábitos de vida está a equiparar os números e as estatísticas começam mesmo a penalizar as mulheres na taxa de mortalidade. Os motivos? ‘Os sinais de alarme são diferentes no sexo feminino. As mulheres sofrem mais o chamado enfarte silencioso, não sabem identificar os sintomas e chegam demasiado tarde ao hospital’, diz a cardiologista Teresa Mota. ‘A clássica dor no peito, por exemplo, está mais associada aos homens. Elas podem sentir náuseas, tonturas, falta de ar, ansiedade, cansaço e dor abdominal, sintomas variados que nem sempre associam a problemas cardíacos e tendem a negligenciar.’ Outra diferença: as mulheres começam a ter doenças coronárias, em média, dez anos mais tarde do que os homens, geralmente após a menopausa. E a idade é um factor que também pesa na gravidade e mortalidade destas patologias.

Estarei em perigo?

Os factores de risco dividem-se em:


Não controláveis . idade, sexo e hereditariedade. O risco aumenta a partir dos 40 anos nos homens e uma década mais tarde nas mulheres. O historial familiar também conta.


Controláveis . obesidade, tabagismo, sedentarismo e diabetes. Estão ligados ao estilo de vida. Se tem excesso de peso e é sedentária, está em risco. É fundamental fazer exercício (ande meia hora por dia), reduzir fontes de stresse e perder peso. Diminuir o café e o álcool também é prioritário, assim como deixar de fumar. O tabaco aumenta quatro vezes o risco de doença coronária.


Invisíveis . hipertensão e colesterol. Só são detectáveis em análises de rotina, daí a importância de fazê-las uma vez por ano. Tensão acima de 140/80 mmHg é um sinal de alerta, já que pode causar danos no coração e nos vasos sanguíneos. Reduza o sal e combata o colesterol, outro inimigo do coração que leva ao entupimento das artérias (acima de 190 mg/dl é perigoso). Prescinda das gorduras saturadas das carnes vermelhas e da manteiga.

MAIO É O MÊS do coração

Este ano o tema é Obesidade, Diabetes e Doenças do Coração. Dias 8 e 9 há um Curso de Alimentação Saudável, na Academia dos Sabores, em Lisboa, e pode fazer rastreios gratuitos no C. Comercial Colombo de 8 a 14 dinamizados pela Fund. Portuguesa de Cardiologia.

Assine a ACTIVA

ASSINE AGORA A REVISTA ACTIVA COM OFERTA ISDIN. DEIXE-SE INSPIRAR. Saiba tudo aqui. ASSINAR

Relacionados

Beleza

OS NÚMEROS PARA UM CORAÇÃO SAUDÁVEL

Em Maio propomos-lhe que grave estes números para um coração mais feliz e livre... de risco cardiovascular. Do colesterol ao perímetro de cintura, um especialista explica-lhe quais os valores a que deve estar atenta.

Lifestyle

Maridos em perigo

O coração do seu parceiro não está apenas nas suas mãos.

Mais no portal

Beleza

Outubro Rosa: como cuidar da pele, cabelo e unhas de pacientes oncológicos

Num mês em que se assinala o Mês de Prevenção para o Cancro da Mama, a La Roche-Posay reforça a importância em adequar os cuidados pessoais durante e após os tratamentos oncológicos.

Mulheres Inspiradoras

O novo álbum de Adele é uma verdadeira lição de crescimento pessoal

'30' está prestes a ser lançado e a artista incluiu nele várias fases que enfrentou recentemente, associadas ao divórcio de Simon Konecki.

Lifestyle

Vila do Conde recebe novo Mercadona

Este é o 26º supermercado da cadeia em Portugal.

Celebridades

Kate deslumbra ao apostar numa das maiores tendências da temporada

Veja um dos visuais mais recentes da duquesa de Cambridge.

Saúde

7 cuidados a ter com a nossa higiene íntima

Fique com alguns conselhos que ajudam as mulheres a prevenir o desconforto na zona íntima.

Lifestyle

Já é possivel encomendar de vários restaurantes e só pagar uma taxa de entrega

Conciliar gostos diferentes tornou-se de repente muito mais fácil.

Diz Quem Sabe

Intolerâncias alimentares e novos estilos de vida

Um artigo de opinião assinado pela Dra. Andreia Monteiro, médica especialista em imuno-hemoterapia, medicina antienvelhecimento e estética.

Lifestyle

Sugestões assustadoras para celebrar o Halloween

Temos de celebrar à altura, certo?

Moda

Tipia: a coleção de acessórios com letras que lembram as antigas Iluminuras

De assinatura Inês Telles.

Moda

Cachecóis Maxi: a aposta da Parfois para o inverno

Conheça algumas sugestões da marca.

Saúde

Devemos lavar os dentes antes ou depois do pequeno-almoço?

Entenda qual a prática mais benéfica.

Saúde

4 vilões na alimentação que pioram os sintomas da TPM

Saiba o que evitar nessa altura do mês.