133971332.jpg

Acha que tem um metabolismo lento? Que devia cortar nos doces e gorduras? Talvez. Mas também pode estar apenas a comer os alimentos errados à hora errada. A teoria da crononutrição diz que podemos comer de tudo, incluindo doces, desde que seja nas horas certas. E estas são aquelas em que, de acordo com os biorritmos, o corpo está mais receptivo à sua metabolização. Na maior parte dos casos, os nutrientes ingeridos fora dos períodos de digestão óptima acabam por ser armazenados como gordura, em vez de serem usados pelo organismo. O resultado é o aumento de peso.

TIRE PARTIDO DO HORÁRIO DO SEU CORPO

O nutricionista francês Alain Delabos foi pioneiro na divulgação da crononutrição, em 1986. No livro ‘Mincir sur Mesure Grace a la Chrono-Nutrition’ (Ed. Albin Michel) explica como funcionam os biorritmos, uma espécie de relógio biológico que permite ao corpo ajustar as suas funções ao longo do dia, acelerando ou abrandando o metabolismo e segregando enzimas diversas para optimizar a digestão. Uma das formas mais conhecidas dos biorritmos é a reacção à luz solar, que despoleta o despertar e o adormecer. Em termos digestivos, o corpo está programado para segregar determinadas enzimas em alturas específicas do dia. O segredo é ter isto em conta na dieta.

COMA À HORA CERTA

DA 5H ÀS 9H. De manhã, o corpo segrega naturalmente três enzimas: a insulina, para metabolizar o açúcar de que os órgãos precisam para funcionar; a lipase, para metabolizar a gordura usada na produção do tecido das paredes celulares; e a protease, para metabolizar proteínas usadas no fabrico do interior das células.

O que comer ao pequeno-almoço: É a altura ideal para consumir proteínas, gorduras e hidratos de carbono complexos. Se gosta da forma como os ingleses começam o dia, força: ovos mexidos, bacon, feijões e pão escuro seguem os preceitos da crononutrição!

DAS 12H ÀS 13H. À hora do almoço, o organismo segrega proteases com o objectivo de metabolizar as proteínas celulares e constituir reservas.

Luz verde para as proteínas: Nesta refeição, pode e deve ingerir proteínas animais (carne ou peixe) e acompanhar com muitos legumes. Fuja da armadilha do pão com manteiga. Gorduras, só azeite, para temperar a salada. Esqueça os hidratos de carbono. Se está numa fase de estabilização, reintroduza o arroz, massa ou batata, mas em pequenas quantidades: duas colheres de sopa ou uma batata média (um pouco mais pequena que o rato do computador).

DAS 16H ÀS 17H. A meio da tarde, dá-se um pico de insulina com o objectivo de compensar o organismo pela fadiga associada às funções corporais.

Agora, sim, pode comer doces… mas com moderação. Fruta (pois tem açúcar) é o ideal, um quadradinho de chocolate com 70% de cacau ou até um bolo.

DAS 20H ÀS 21H. À noite, são poucas ou nenhumas as secreções digestivas para além das que abrandam o processamento da comida. Esta é a principal razão para comer pouco ao jantar.

Cuidado com o que come: Nada de gorduras (sinal vermelho para pizas, batatas fritas e afins), nem carne vermelhas ou refeições pesadas que levem tempo a digerir. Sopa de legumes é uma boa opção.

COMA BEM DE MANHÃ E MUITO POUCO À NOITE

Apesar de ter suscitado polémica por falta de bases científicas, a teoria de Delabos tem vindo a colher algum apoio ao longo dos anos, nomeadamente no que se refere aos biorritmos. Uma investigação da Universidade do Texas publicada no ‘Journal of Nutrition’, em 2004, concluiu que comer bem ao pequeno-almoço tem um efeito positivo, evitando excessos alimentares nas outras refeições. O estudo, que seguiu os hábitos alimentares de 900 homens e mulheres durante uma semana, mostrou ainda que um bom almoço não tinha este efeito. Quando era esta a principal refeição, o número total de calorias acabava por ser superior.

A explicação avançada tem que ver com a programação natural do nosso relógio biológico: ajustado há milhares de anos para reagir à luz solar, o corpo programou-se para ter mais actividade (incluindo digestiva) de dia. O mecanismo cerebral que comunica a sensação de saciedade funciona naturalmente melhor de manhã, estando programado para desligar-se ao pôr-do-sol, altura em que a nossa fisiologia espera estar a dormir. Comer muito à noite torna-se assim especialmente contraproducente.

NÃO É SÓ O NÚMERO DE CALORIAS QUE CONTA

Comer a horas irregulares, e especialmente à noite, contribui particularmente para engordar. Um estudo recente feito pela Northwestern University, publicado no ‘Journal Obesity’ em 2009, veio corroborar esta teoria. No estudo, ratos que foram sobrealimentados durante as horas em que costumavam dormir ganharam muito mais peso (48%) do que os que receberam a mesma quantidade de comida durante o tempo de vigília (20%).

Há outro argumento forte para comer mais de manhã e menos à noite: durante o dia, o corpo precisa de estar activo e, por isso, agradece as calorias, mas à noite entra na chamada fase de regeneração e usa o metabolismo das gorduras para mobilizar a energia de que necessita nos processos de reparação. Comer muito a esta hora ocupa o estômago com a digestão e também impede o corpo de aceder às reservas de lípidos, contribuindo para que estes continuem bem alojados onde menos queremos…

Palavras-chave

Relacionados

Mais no portal

Mais Notícias

AR debate hoje apreciações parlamentares sobre novo estatuto do SNS

AR debate hoje apreciações parlamentares sobre novo estatuto do SNS

A 'resposta' de Shakira depois de Piqué publicar a primeira fotografia com a nova namorada, Clara Chía

A 'resposta' de Shakira depois de Piqué publicar a primeira fotografia com a nova namorada, Clara Chía

Crescimento do PIB de 6,7% dá

Crescimento do PIB de 6,7% dá "mais confiança" para desempenho de 2023 - Medina

Únicos os cocktails, única a sua criadora. Bem-vindos ao Uni, o novo bar de Constança Cordeiro

Únicos os cocktails, única a sua criadora. Bem-vindos ao Uni, o novo bar de Constança Cordeiro

Não contem comigo!

Não contem comigo!

O Gosto dos Outros: Cesário Costa

O Gosto dos Outros: Cesário Costa

Polícia Marítima apreendeu meixão avaliado em mais de 1 ME em Famalicão

Polícia Marítima apreendeu meixão avaliado em mais de 1 ME em Famalicão

Municípios preocupados com

Municípios preocupados com "maus odores" do aterro sanitário de Barcelos

Comer menos ou fazer jejum intermitente: O que é mais eficaz para emagrecer?

Comer menos ou fazer jejum intermitente: O que é mais eficaz para emagrecer?

Velcro, uma ideia que colou

Velcro, uma ideia que colou

Aquecimento: o decorativo e escultórico radiador Milano

Aquecimento: o decorativo e escultórico radiador Milano

A nova vida de Rita Rugeroni

A nova vida de Rita Rugeroni

Quando a arte desaparece

Quando a arte desaparece

Na adolescência, chimpanzés e humanos exibem comportamentos semelhantes

Na adolescência, chimpanzés e humanos exibem comportamentos semelhantes

Downloads cósmicos

Downloads cósmicos

Filhos vieram desarrumar a vida de Marie Kondo

Filhos vieram desarrumar a vida de Marie Kondo

Crianças: Já sabe o que vão fazer este fim de semana?

Crianças: Já sabe o que vão fazer este fim de semana?

Shell compra operador de carregamentos elétricos Volta

Shell compra operador de carregamentos elétricos Volta

Moda: Esquiar com estilo

Moda: Esquiar com estilo

Receita de Triffle de bolo, por Joana Costa Roque

Receita de Triffle de bolo, por Joana Costa Roque

VOLT Live: como serão os custos dos carregamentos em 2023

VOLT Live: como serão os custos dos carregamentos em 2023

Girl Talk: Temos um problema de lideranças

Girl Talk: Temos um problema de lideranças

Da Natureza para a casa: futuro sustentável

Da Natureza para a casa: futuro sustentável

Vender online e com pagamentos facilitados? É para já!

Vender online e com pagamentos facilitados? É para já!

Como andar à moda de John Cleese num sketch dos Monty Python pode ajudar a queimar calorias

Como andar à moda de John Cleese num sketch dos Monty Python pode ajudar a queimar calorias

Fairly Normal: um pé no surf e outro na sala de reuniões

Fairly Normal: um pé no surf e outro na sala de reuniões

Ano Novo chinês: vêm aí o Coelho!

Ano Novo chinês: vêm aí o Coelho!

Em “Sangue Oculto”: Vasyl e Júlia conhecem-se e ela manipula-o

Em “Sangue Oculto”: Vasyl e Júlia conhecem-se e ela manipula-o

Os planos de William e Kate para que os filhos mais novos não sofram o mesmo que o tio, Harry

Os planos de William e Kate para que os filhos mais novos não sofram o mesmo que o tio, Harry

Giambattista Valli apresenta estilo exuberante para a próxima estação na Semana da Alta Costura de Paris

Giambattista Valli apresenta estilo exuberante para a próxima estação na Semana da Alta Costura de Paris

Massandra 1949: uma viagem pela História das Guerras

Massandra 1949: uma viagem pela História das Guerras

Quiz VISÃO Se7e: 10 perguntas para testar a sua cultura geral

Quiz VISÃO Se7e: 10 perguntas para testar a sua cultura geral

Alunos e professores recriam ambiente do Holocausto

Alunos e professores recriam ambiente do Holocausto

A emoção da princesa Martha Louise da Noruega após nova conquista da segunda filha, Leah Isadora

A emoção da princesa Martha Louise da Noruega após nova conquista da segunda filha, Leah Isadora

Mesa ILtavolo 2.0: design e sustentabilidade

Mesa ILtavolo 2.0: design e sustentabilidade

Cientistas pretendem trazer o dodo de volta

Cientistas pretendem trazer o dodo de volta

Schiaparelli leva

Schiaparelli leva "O Inferno" de Dante à Semana da Alta Costura de Paris

Iberdrola com licença ambiental para maior parque solar da Europa em Santiago do Cacém

Iberdrola com licença ambiental para maior parque solar da Europa em Santiago do Cacém

Em “Flor Sem Tempo”: Vasco salva o avô da morte

Em “Flor Sem Tempo”: Vasco salva o avô da morte

Apple prepara ecrã dobrável e suporte para iPad

Apple prepara ecrã dobrável e suporte para iPad

MB Way simplifica pagamentos autorizados e gestão de subscrições

MB Way simplifica pagamentos autorizados e gestão de subscrições

Maior avião elétrico e a hidrogénio voa durante dez minutos no Reino Unido

Maior avião elétrico e a hidrogénio voa durante dez minutos no Reino Unido