15-Fevereirofinal.jpg

No Dia Internacional da Criança com Cancro, que se assinala a 15 de fevereiro, a Acreditar – Associação de Pais e Amigos da Criança com Cancro -, alerta para a importância do diagnóstico precoce na cura do cancro infantil. Oito em cada dez crianças podem ser curadas, para isso é essencial estar atento aos sinais indicativos de doença maligna e procurar, atempadamente, ajuda médica.

Manchas brancas nos olhos; estrabismo súbito; cegueira; abaulamento do globo ocular; febre inexplicável prolongada durante duas semanas; perda súbita de peso; palidez; fadiga; nódoas negras ou sangramento fácil; ossos doridos; dores inexplicáveis nas articulações e costas; fraturas fáceis; mudança ou deterioração da caminhada, equilíbrio ou no discurso; dor de cabeça por mais de duas semanas com ou sem vómitos ou Inchaço na região da cabeça são os principais sintomas que devem levar os pais a procurar ajuda médica.

Margarida Cruz, Diretora Geral da Acreditar, não tem dúvidas “O diagnóstico precoce faz toda a diferença nos resultados e efeitos a longo prazo, uma vez que, quando detetado a tempo, o cancro infantil pode ser totalmente curado em 75% dos casos”. Margarida Cruz acrescenta ainda: “Muitas vezes, os pais não procuram ajuda por desconhecimento dos sintomas ou receio, por isso é tão importante partilhar os sinais de alerta e as taxas de sucesso no caso de diagnóstico precoce”

Para assinalar Dia Internacional da Criança com Cancro,foi ser inaugurada uma exposição na Cordoaria Nacional, a Click’A 2. O projeto reuniu 15 crianças maiores de 7 anos que estavam em tratamento no Instituto Português de Oncologia (IPO) de Lisboa e 15 fotógrafos em formação no Ar.Co

“A exposição pretende mostrar que o envolvimento das crianças no processo criativo pode contribuir positivamente para a melhoria da qualidade de vida, através da exteriorização de sentimentos, para além de permitir à criança uma alienação face à realidade angustiante em que vive”, salienta o promotor da exposição ao Expresso . Cada criança recebeu uma máquina fotográfica para retratar o que quisessem “mostrar, imagens de pessoas que os rodeavam e amavam, mas também dos seus brinquedos ou animais de estimação, das viagens que faziam entre as suas casas até ao hospital, ou simplesmente os seus quartos no IPO”,

Os frutos desta parceria serão exibidos ao público até 31 de março. Com o propósito de angariar fundos para a causa do cancro infantil, as fotografias estarão à venda no local.
 

Assine a ACTIVA e receba uma fabulosa OFERTA da LIERAC. ASSINE AQUI

Mais no portal