137131925.jpg

Começa a contagem decrescente para o Verão e nossa ansiedade aumenta quando a balança não nos dá boas notícias. Mas não fique desanimada: sabia que é possível perder dois a três quilos em cerca de dois meses? O risco é quando estabelecemos objectivos irrealistas, que colocam em causa a nossa saúde. Porque o equilíbrio é o melhor remédio, falámos com uma nutricionista que nos explicou como é que o podemos fazer de uma forma consciente.

‘Quantos quilos é que posso perder em dois meses?’

Pretender livrar-se de 10 ou 20 quilos em tão curto período é um risco: “pode ocorrer deficit vitamínico e mineral, doença do comportamento alimentar a longo prazo, crises de ansiedade e mal-estar físico e psicológico”, lembra Vanda Teixeira, nutricionista. Além disso, o peso é rapidamente reposto (quando não se ganham mais uns quilos do que antes): é o chamado ‘efeito iô-iô’. “O organismo, dado que não tem tempo de adaptação a uma nova necessidade calórica, tende a voltar ao normal quando a dieta termina, pois as necessidades calóricas mantêm-se tal como anteriormente ou poderão ser maiores.” Por outro lado, “a redução é feita à custa de massa magra (essencialmente líquidos) e não de massa gorda – desta forma, os líquidos perdidos tendem a ser repostos”, explica. É por isso que a perda de massa gorda necessita de tempo, de uma dieta equilibrada e de exercício fisco para aumentar o metabolismo, ou seja, a capacidade do organismo de ‘queimar’ as gorduras.

Mas quando o objectivo desce para limite do razoável, ou seja, para os 2-5 quilos, as perspectivas são animadoras: “Se realizarmos uma redução do valor calórico total em curto espaço de tempo (calorias ingeridas/gasto energético) sob orientação clínica sem doenças associadas, é relativamente rápido e simples.”

‘O que devo fazer?

Para Vanda Teixeira, “perder peso baseia-se em quatro pontos essenciais: quantidade, qualidade, harmonia e adequação de todos os nutrientes.”

1.Quantidade

Perder peso passa por uma redução das calorias diárias adaptada ao nosso corpo e estilo de vida. Deve conseguir gastar um número de calorias superior àquelas que ingere. As mulheres utilizam, em média, cerca de 2000 calorias por dia. Em princípio, conseguirá perder peso se inferir 1500 calorias diárias: comece a ler os rótulos dos alimentos já fornecem essa informação. Mas atenção: uma dieta é mais do que isso, dado que implica obter os nutrientes necessários à saúde e a prática de exercício físico.

2.Qualidade

Este é um aspecto muito esquecido, mas que não deve ser subvalorizado: “Os alimentos para a dieta devem ser naturais, em bruto ou sujeitos a manipulações simples (pão, arroz, massa, leite, iogurtes naturais…) e escolhidos ordenadamente, preferindo os mais ricos nutricionalmente e os mais pobres energeticamente”, explica Emílio Peres, no livro ‘Emagrecer’ (Editorial Caminho). Isto significa que deve dar primazia às hortaliças e legumes frescos, às bebidas não calóricas, como o chá e a água, afastando-se da mesa alimentos congelados ou semi-preparados, refrigerantes, bebidas alcoólicas e doces.

3.Adequação de todos os alimentos

“Uma plano baixo em calorias não significa que seja pobre em nutrientes, pelo contrário, a alimentação diária deve ser bastante variada para poder suprir a necessidade de todos os nutrientes requeridos pelo organismo”, realça Vanda Teixeira. Por isso, na sua mesa devem estar presentes alimentos de todos os grupos, mas escolha-os de acordo com alguns princípios.

*Hidratos de carbono (açúcares): São a principal forma de fornecimento de energia ao organismo. Devem corresponder a 55% das calorias diárias. O segredo é evitar os simples, que foram processados para obter um produto refinado – caso do açúcar e da farinha branca, dos bolos e dos snacks – e privilegiar complexos, cuja conteúdo em fibra se mantém intacto e que estão presentes no pão de trigo integral, arroz e massa integrais, cevada e farinha de aveia. Os últimos transformam-se em glicose mais lentamente, o que lhe permite receber uma provisão de energia regular, ao mesmo tempo que evita que o açúcar em excesso seja armazenado como gordura.

*Proteínas: São essenciais à formação dos tecidos do corpo humano mas, quando em excesso, convertem-se em açúcar no sangue e são armazenadas como gordura. O ideal é que constituam 10 a 15% das calorias diárias. Estão presentes na carne, peixe, ovo, lacticínios e frutos secos. Dê primazia às carnes magras (frango e peru).. No caso do queijo, leite ou manteiga, escolha os produtos meio-gordos.

*Gorduras: São necessárias para accionar o metabolismo, pelo que devem corresponder a 30% das calorias diárias. Porém, é escolha as gorduras ‘saudáveis’. Reduza o consumo de gorduras saturadas, que se encontram em alimentos de origem animal, e privilegie as insaturadas, extraídas do girassol, do milho, da soja, do sésamo e da azeitona e presentes em certos peixes – arenque cavala, salmão, atum, truta, sardinhas – e nos frutos secos.

4.Harmonia

*Faça várias refeições ao dia. Porquê? Desta forma assegura ao longo do dia um fornecimento regular de energia, sem ter ‘ataques’ de fome.

-Pequeno-almoço e lanche: Não salta nunca o pequeno-almoço. Evite os cereais processados – que não têm proteínas e são rapidamente transformados em glicose, produzindo energia de curto prazo. Privilegie um iogurte natural com muesli de frutos secos e sementes ou torradas de pão integral. Beba leite ou um copo de sumo sem açúcar.

– Merenda da manhã e antes de deitar: Duas bolachas de arroz, aveia ou trigo integral, um iogurte natural ou uma peça de fruta são algumas das hipóteses.

– Almoço e jantar: Inclua uma sopa, com poucos farináceos e muitos legumes; preencha metade do prato quente com legumes; não se esqueça da carne ou do peixe; apenas um quarto do prato deve conter hidratos de carbono simples (massa, grão, arroz, batata). Termine com uma peça de fruta. Não coma frituras, molhos condimentados ou ricos em gorduras.



Assine a ACTIVA

Deixe-se inspirar, assine a ACTIVA, na sua versão em papel ou digital, a partir de €2,00 a edição. Saiba tudo aqui ASSINAR

Relacionados

Beleza

Salada: a armadilha do Verão

Os inimigos da sua dieta não são só as batatas fritas e os cachorros quentes, algumas saladas, aparentemente leves, escondem uma bomba de calorias.

Beleza

Vegetarianismo: vantagens e perigos deste regime

Muitas vezes a redução do consumo de carne é o ponto de partida para a descoberta de outros sabores. A riqueza nutritiva dos pratos vegetarianos, as suas cores, texturas e aromas, são alguns dos motivos que atraem cada vez mais adeptos. Mas existem outras vantagens para quem escolhe este tipo de dieta e faz disso uma opção de vida.

Beleza

Perca peso enquanto cozinha

Fique a conhecer as dicas da nutricionista para fazer refeições saborosas, saudáveis e pouco calóricas nesta estação.

Beleza

Emagreça... com a ajuda de chá

A nutricionista Helena Cid explica-nos como perder peso... bebendo chá!

Saúde

Mitos e verdades sobre a saúde

Lavar os cabelos todos os dias provoca a sua queda? Comer massa, arroz ou pão à noite engorda mais? Escolhemos algumas das questões mais pertinentes para acabar de vez com as suas dúvidas.

Mais no portal

Moda

Mafalda Carvalho mostra os desfiles (e as emoções) do último dia de Portugal Fashion

Veja tudo o que aconteceu na Alfândega do Porto.

Lifestyle

A Pizzaria Luzzo é uma das pérolas da Graça

Da comida ao ambiente, tudo é pensado para proporcionar refeições (e momentos) super agradáveis.

Lifestyle

Esta câmara trendy foi concebida para tirar selfies

Ela permite tirar, imprimir e partilhar fotografias em movimento. Um sonho para a Geração Z.

Beleza

5 cortes de cabelo clássicos que nunca saem de moda

Em equipa que ganha não se mexe.

Moda

Bailarinas: como usar estes sapatos clássicos de formas contemporâneas

Inspire-se nestas estrelas das redes sociais para adicionar estes sapatos versáteis e elegantes aos seus próximos visuais de outono.

Saúde

Cuidados a ter com a saúde íntima feminina quando as temperaturas descem

Eis as dicas de um ginecologista e obstetra dos hábitos a adotar nesta altura do ano.

Comportamento

Advogada elege as 5 razões mais comuns para o divórcio

Curiosamente, a traição não é uma delas.

Moda

Be The Change: tecidos reciclados e produção responsável com o selo de qualidade Tezenis

Uma coleção de ‘underwear’ bonita, sustentável e mais amiga do ambiente.

Diz Quem Sabe

Pele sensível e pele sensibilizada: entenda as diferenças

E saiba quais os cuidados a ter.

Saúde

Como os cuidados para bebés podem aliar-se à sustentabilidade

Opções para os pais que procuram produtos que causem o menor impacto possível no meio ambiente.

Saúde

A dor crónica não é um problema individual – é um problema de saúde pública

Um artigo de opinião assinado por um grupo de especialistas da Escola de Medicina da Universidade do Minho, a propósito do Dia Nacional da Luta Contra a Dor (15 de outubro).